Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Mercado da Foz do Douro está de portas reabertas à comunidade e com obras de requalificação concluídas
12-06-2020

Completou no ano passado 75 anos de existência. O Mercado da Foz do Douro, equipamento municipal gerido pela União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, já reabriu ao público cumprindo todas as medidas preventivas adotadas no atual contexto de pandemia. O mercado, que foi alvo de obras de requalificação, mantém diversificada a oferta de produtos frescos, oriundos da terra e do mar da freguesia, além dos espaços de restauração e dos pequenos negócios ligados a ofícios tradicionais. Rui Moreira visitou-o esta manhã, a convite do presidente da União de Freguesias, Nuno Ortigão.


O Mercado da Foz, nome por que é comumente conhecido o Mercado da Foz do Douro, é o mais emblemático da zona ocidental da cidade, e diariamente, de segunda a sábado, serve toda a comunidade local, além de população que se desloca propositadamente do resto da cidade e de concelhos vizinhos.

Localizado na Rua de Diu, alia tradição a inovação, num equipamento que mantém viva a proximidade aos pequenos produtores hortícolas da freguesia e ao peixe fresco que chega do mar, a uma curta distância.

Há talhos, peixarias, legumes frescos, floristas, como em todos os equipamentos do mesmo género. Mas, preservando a sua tradicional imagem de mercado de frescos, o Mercado da Foz revitalizou-se, nos últimos anos, ao incorporar algumas atividades do comércio local, como os ofícios de sapateiros e lojas de retrosaria e artesanato, sempre numa lógica de privilegiar os pequenos negócios, incentivando também o surgimento de espaços de restauração que se abastecessem dos produtos frescos vendidos no mercado.

Atualmente, os 23 espaços disponíveis estão ocupados e já reabriram portas no passado dia 1 de junho, de acordo com o despacho do presidente da Câmara do Porto, que autorizou a reabertura dos mercados de levante, de caráter alimentar, a partir dessa data.

Na visita que Rui Moreira realizou nesta sexta-feira ao Mercado da Foz, além de se inteirar como está o único mercado municipal da cidade hoje em funcionamento a reagir ao regresso dos clientes (uma vez que o Mercado do Bolhão está em obras), aproveitou para ver como as últimas obras de requalificação vieram melhorar ainda mais o equipamento, que nos últimos anos já recebeu um conjunto de benfeitorias.

"As obras de requalificação estão praticamente concluídas, ficando ultimadas dentro de duas semanas", referiu ao "Porto.", o presidente da União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, Nuno Ortigão, que quis mostrar a Rui Moreira, como a "substituição da cobertura existente", à semelhança do já executado no topo norte do Mercado, garante maior segurança e conforto térmico a comerciantes e clientes. A antiga chapa de fibra de vidro e treliças metálicas estava muito degradada e foi substituída por uma nova estrutura em tubulares de aço pintado suportando painéis envidraçados.

Foi também projetada "uma nova rede de alimentação elétrica e de telecomunicações" e toda a iluminação foi substituída por luzes LED, "tendo em conta o compromisso pela eficiência energética assumido pela Junta", assinala Nuno Ortigão.

A segurança contra incêndios, saídas de emergência e a drenagem pluvial constavam também das melhorias expressas no caderno de encargos da empreitada, que se ocupou ainda de melhorar as condições de habitabilidade e segurança das lojas.

Neste regresso, o horário de funcionamento do Mercado da Foz foi reajustado. De segunda a quinta-feira, funciona das 7 às 18 horas e às sextas e sábados encerra às 23 horas.

Espaço do Cidadão transita para as novas instalações da Junta na Foz

Além de ter ido ao Mercado da Foz, Rui Moreira visitou ainda as instalações da União de Freguesias na Foz do Douro, aproveitando a proximidade entre os dois equipamentos.

Acompanhado pelo seu chefe de gabinete, Nuno Santos, o presidente da Câmara do Porto entrou pela primeira vez no recém-requalificado edifício onde funcionava a antiga Junta de Freguesia da Foz, que foi reaberto ao público no início deste ano, assim que concluídas as obras.

No local, Nuno Ortigão e mais elementos do seu Executivo, descreveram ao autarca todas as obras realizadas num imóvel que "foi inteiramente requalificado" pela União de Freguesias e que estava encerrado há anos. Dispondo agora de todas as condições de segurança e conforto, o edifício passou a acomodar o Espaço do Cidadão que funcionava no Mercado da Foz, de onde foi transferido.