Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Mediadores interculturais vão apoiar comunidades vulneráveis da cidade
10-04-2019

O Projeto de Mediadores Municipais e Interculturais corresponde a um investimento aproximado de 340 mil euros e visa a integração das populações mais vulneráveis da cidade, designadamente comunidades ciganas e migrantes. Foi aprovado por unanimidade na reunião de Câmara desta terça-feira.


Na proposta do vereador da Habitação e Coesão Social, Fernando Paulo, assinala-se que "a promoção da interculturalidade no concelho é essencial para o desenvolvimento de comunidades mais inclusivas".

Partindo desta premissa, a Câmara do Porto avançou com este projeto inovador, contando, para esse fim, com o envolvimento de instituições de solidariedade social de reconhecido mérito no território: Associação de Solidariedade e Ação Social de Ramalde; Espaço T - Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária; Associação de Ludotecas do Porto; e JRS Portugal - Associação Jesuíta aos Refugiados.

Nesta ação, que será coordenada pelo Município, pretende-se garantir a transversalidade da mediação intercultural, integrando áreas específicas, "designadamente a educação, a saúde, a habitação e o mercado de trabalho", no sentido de dar resposta às necessidades das comunidades, dotando-as, também, de competências e de poder social.

O projeto recebe apoio de fundos comunitários, no âmbito de uma candidatura bem-sucedida ao Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), gerido pelo Alto Comissariado para as Migrações. A sua aprovação inclui ainda o apoio da Câmara do Porto na comparticipação de despesas.

A criação de Equipas de Mediadores Interculturais é assegurada pelas quatro associações parceiras e será a partir delas que se vai desenvolver um plano de ações próximo das comunidades cigana e migrante. Mitigar o efeito nocivo da exclusão social na vivência destas populações e promover o sentimento de comunidade e de pertença à cidade são os objetivos a alcançar com este projeto, parte integrante da estratégia definida para a coesão social, eixo prioritário na ação municipal.