Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Mais do que um evento, Melting Gastronomy Summit é um movimento
15-11-2019
O Melting Gastronomy Summit é a primeira Cimeira Internacional de Gastronomia organizada em Portugal e está a decorrer na Alfândega do Porto até este sábado, para inspirar a indústria da culinária.

O evento de gastronomia e vinho, organizado pela AGAVI, apresenta uma discussão aberta sobre comida e vinho, com a participação de empresas de gestão alimentar e de turismo e ainda de Escolas de Restauração e Hotelaria, com o objetivo de promover a gastronomia, o vinho, os produtos regionais e a biodiversidade.

O programa inclui palestras, degustações, cozinha ao vivo, emparelhamentos e sessões de cinema dedicados a todo o tipo de interações culinárias, com a presença de reconhecidos especialistas na área da gastronomia, como o Chef português Nuno Queiroz Ribeiro ou a brasileira Anna Elisa de Castro, Chef e fundadora da NOS School.

O Mercado Temporário do Bolhão também está presente no evento com um espaço próprio, situado mesmo ao lado do dos momentos de showcooking, para os quais providencia os alimentos que os grandes Chefs necessitam, mostrando assim a qualidade dos produtos frescos e a variedade que o caracteriza. A sua presença reforça também a marca "Bolhão" enquanto sinónimo também de serviço personalizado, profissionalismo, tradição aliada a modernidade e simpatia à moda do Porto.

Paralelamente, nomes da comunicação, como Miguel Esteves Cardoso e Ricardo Dias Felner, ou do setor da agronomia, como o ex-secretário de Estado José Diogo Albuquerque, estão a marcar presença nesta primeira edição do "Melting Gastronomy Summit", em que as participações estrangeiras vão de Chefs famosos a críticos de gastronomia, sommeliers e várias outras grandes figuras da gastronomia a nível nacional e internacional.



Um novo conceito de evento

Os canadianos Michael Howell e Lia Rinaldo são participantes de referência neste tipo de evento, que descrevem como "a justaposição de tudo o que é sobre comida e pensamento".

O diretor executivo e a administradora executiva, respetivamente, do "Devour! The Food Film Fest", o maior festival de cinema do mundo dedicado a todos os aspetos da culinária e que tem lugar na Nova Escócia, no Canadá, estão igualmente presentes no Porto para mostrar a "fusão da gastronomia com o cinema e do cinema com a gastronomia".

Por sua vez, o presidente da AGAVI, António de Souza-Cardoso, afirma que "numa altura em que os nossos enólogos são cada vez mais reconhecidos, numa altura em que os nossos Chefs de cozinha têm uma grande notoriedade mundial, pudemos juntar no Porto o Portugal de hoje ao Portugal histórico, e pudemos fazer um grande evento internacional de gastronomia e de vinho. É isso que fazemos aqui, no Melting Gastronomy Summit".

Aquela que é considerada uma indústria em franco desenvolvimento, a culinária encontra no Melting o ponto de partida deste movimento que o presidente da AGAVI pensa que deve partir da Invicta, "porque o Porto tem uma pronúncia e uma pele gastronómica provavelmente mais acentuadas do que qualquer cidade ou qualquer região do país. No Porto se fizeram grandes obras, com grande empreendedorismo, e é do Porto que queremos que o Melting parta para o mundo, divulgando o melhor da nossa gastronomia e o melhor dos nossos vinhos, que são afinal o melhor da nossa cultura e o melhor daquilo que somos", conclui.

O Melting Gastronomy Summit termina já amanhã, sábado, com um programa recheado de melting stories, melting films e performances.