Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Mais de mil alunos formam Tabela Periódica gigante
29-01-2019
Cerca de 1200 alunos do 9.º ao 12.º ano de 17 escolas do Grande Porto juntaram-se esta manhã, em frente ao edifício da Câmara do Porto, para formar uma Tabela Periódica gigante, assinalando a abertura oficial de 2019 enquanto Ano Internacional da Tabela Periódica.

"O objetivo é dar-lhes a conhecer que a tabela periódica é uma das invenções mais fantásticas da ciência, porque tem uma informação riquíssima sobre cada um dos elementos", referiu ao "Porto." Cristina Matos, professora do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEPP) e membro da organização.

No aniversário dos 150 anos da Tabela Periódica, a decisão da Unesco em consagrar-lhe um ano internacional marca o reconhecimento da importância da Química na sociedade, em campos como a saúde, a energia e a agricultura. A abertura oficial decorre nesta terça-feira em Paris, sendo que, em Portugal, várias cidades como o Porto recriaram tabelas periódicas humanas", em que alunos se transformaram nos diferentes elementos que a compõem, sob a égide da Sociedade Portuguesa de Química que assumiu a nível nacional a coordenação das celebrações. 

"Foi interessante, porque aprenderam uma música, 'eu sou o cobre, eu sou o hidrogénio e estou ao lado de', começaram a perceber que há uma organização, que os elementos não estão postos ao acaso e que isso tem a ver com todas as propriedades que encontramos em todos os materiais", explicou a docente.

A estrutura da Tabela Periódica dos elementos químicos, tal como hoje é conhecida, foi proposta pelo cientista russo Dmitri Ivanovich Mendeleev, em 1869, na altura com 63 elementos. Desde então, tem vindo a crescer com a descoberta de novos elementos. Atualmente, conta com 118 - a maior parte existe na natureza, alguns foram sintetizados em laboratório - dispostos em colunas, segundo o seu número atómico que define as sua propriedades, e que compõem a matéria orgânica e inorgânica.