Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Logo olhe para cima, está de volta o Festival Varandas
04-08-2017

"Lusofónico" é o tema da sexta edição do Festival Varandas, que arranca esta noite, na Praça D. Filipa de Lencastre, e se prolonga até dia 25. De acesso livre, convida toda a gente a levantar a cabeça e pôr os olhos postos em varandas abertas para o mundo da Lusofonia.

 

Integrado no programa municipal Verão é no Porto, o festival regressa ao seu formato original (depois de em 2016 se ter concentrado na zona de Miragaia) para oferecer espetáculos em vários espaços da cidade que permitirão ao público descobrir novas e monumentais varandas de edifícios tipicamente portuenses.

 

Outra novidade desta edição diz respeito à forma como a programação foi distribuída: à exceção deste primeiro fim de semana, que apresenta uma sessão para público mais novo no sábado de manhã, os restantes têm todos uma dupla sessão: um conto às 19 horas e um canto às 22. Esta opção permite ir ao encontro dos diferentes ritmos da cidade, procurando também alargar o público e fidelizar os participantes da primeira sessão, para que voltem na sessão da noite.

 

O tema deste ano, "Lusofónico", vai guiar os contos do fim de tarde e a música da noite. O ponto comum entre eles será sempre a língua portuguesa, embora contada e cantada em diferentes variantes. Haverá música popular portuguesa, com o cante alentejano e os cavaquinhos, mas também música africana e brasileira.

 

O Festival Varandas vai percorrer quatro praças.


PROGRAMA

 

4 de agosto | Praça de  Dona Filipa de Lencastre, 175

 

22h00: Canto | Magano (PT)

Magano encontra no Cante Alentejano a sua maior inspiração. Através de um contrabaixo, viola e percussões e de uma interpretação a duas vozes, Magano concede às modas alentejanas um cunho pessoal pautado pela simplicidade e profundidade.

Ficha Técnica: Sofia Ramos (voz e percussão), Nuno Ramos (voz e viola) e Francisco Brito (contrabaixo)

 

5 de agosto | Praça de  Dona Filipa de Lencastre, 175

 

11h00: Varandinha | Contilheiras: contos populares portugueses infantis

Ficha técnica: Joana Teixeira e Linda Rodrigues.

 

11 de agosto | Praça de Parada Leitão (à Cordoaria)

 

19h00: Conto | Contilheiras: contos populares africanos

Ficha técnica: Joana Teixeira

 

22h00: Canto | Daniela Mendes, Trio (PT)

Depois de em 2009 concluir o curso de Arquitetura, Daniela Mendes decidiu que o seu caminho seria desenhado por canções. A sonoridade da cantora e compositora portuguesa convida a uma viagem onde a mescla de influências lusófonas dão o mote, com ritmos e palavras de Portugal, Brasil ou Cabo Verde.

Ficha Técnica: Daniela Mendes (voz), André Marques da Silva (guitarra) e Luís Delgado (percussão).

 

18 de agosto | Palacete de Viscondes de Balsemão (Praça de Carlos Alberto)

 

19h00: Conto | Contilheiras: Pimenta na Boca - poesia popular portuguesa

Ficha técnica: Joana Teixeira e Linda Rodrigues

 

22h00: Canto | Daniel Pereira Cristo, Quarteto (PT)

É de uma amálgama de experiências e vivências, de tantos projetos e aventuras musicais passadas, que surge este concerto, para apresentação de "Cavaquinho Cantado". O concerto caracteriza-se pela alegria da junção dos dois velhos conhecidos, o canto e o cavaquinho, como personagens centrais numa abordagem nova e contemporânea da música e instrumentos de identidade. Música Étnica do Noroeste Português e Peninsular.

Ficha Técnica: Daniel Pereira Cristo (voz e cavaquinho), Diogo Riço (bandola e guitarra), David Estêvão (contrabaixo) e Catarina Valadas (voz e flauta transversal).

 

25 de agosto | Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto (Rua de Rodrigues Sampaio)

 

19h00: Conto | Contilheiras: contos de cordel brasileiros

Ficha técnica: Linda Rodrigues

 

22h00: Canto | Leo Middea (BR)

Carioca, 22 anos, cantor e compositor, Leo Middea traz-nos a sonoridade da nova música popular brasileira, numa mistura de tropicália, carimbó, funk e tudo o que foi vivendo nas suas viagens pelo mundo. Deixou saudades no Uruguai e Argentina e chega agora a Portugal. Para ficar. Que o digam as duas atuações no Sofar Sounds Lisbon: "Tal como Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil, Leo aprendeu a botar em acordes sua relação com a vida, com o porquê, com o sentimento de ser e se expressar."

Ficha Técnica: Leo Middea (voz e guitarra)

 

O Festival Varandas é uma coprodução da Câmara do Porto, através da PortoLazer, Associação das Colectivadades do Porto (ACCP) e PlateiaParalela. Surgiu há seis anos, tendo como objetivo trazer a animação às ruas da cidade. Desde a primeira edição, já passaram pelas varandas deste evento mais de 80 artistas, locais, nacionais e estrangeiros, em 43 espetáculos, que incluíram música, teatro, poesia ou projeções fotográficas.