Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Livro mostra obra de Siza Vieira no bairro de S.Victor
24-04-2019

O livro "Cidade participada: arquitectura e democracia - S. Victor", dedicado ao projeto do Serviço de Apoio Ambulatório Local (SAAL) no Bairro de S. Victor, foi apresentado nesta terça-feira na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto. A sessão contou com uma conferência de Álvaro Siza Vieira e ainda com intervenções dos arquitetos Alexandre Alves Costa, Carlos Machado e Sérgio Fernandez.


Trata-se do segundo volume da coleção sobre o SAAL, que vigorou no Porto entre 1974 e 1976, enquanto movimento liderado por vários nomes da arquitetura da cidade que se dedicaram a construir habitações para as classes mais desfavorecidas.

Com o apoio da Câmara do Porto, o livro foca a obra de Siza Vieira no Bairro de S. Victor (localizado próximo da Escola de Belas Artes do Porto), dando continuidade ao projeto editorial da Faculdade de Arquitetura da U.Porto, que "pretende documentar, estudar e divulgar um conjunto diversificado de processos, projetos e bairros, e contribuir não só para um conhecimento mais completo da arquitetura portuguesa do pós-25 de Abril de 1974, como também para a discussão sobre a construção da cidade contemporânea", cita o portal Notícias da Universidade do Porto.

No ano em que se assinalam 45 anos sobre a Revolução de Abril, o arquiteto Alexandre Alves Costa, que também participou na sessão, afirmou em declarações ao Expresso que a "importância do Processo SAAL foi imediatamente entendida pela crítica europeia. Álvaro Siza foi chamado a Évora, a Berlim e a Haia, evidentemente pelo seu já reconhecido talento, mas também pela sua identificação com o SAAL". Como continuou responsável pela requalificação do Cinema Batalha e do liceu Alexandre Herculano, os projetos do primeiro português galardoado com o Prémio Pritzker (1992) "constituíram a mais expressiva concretização de uma reflexão coletiva de que foi protagonista importante e que teve lugar durante estes intensos dois anos [de 1974 a 1976]".

O segundo livro da coleção foi coordenado pelos arquitetos Ana Alves Costa, Ana Catarina Costa e Sergio Fernandez. O projeto de S. Victor foi dirigido pelo arquiteto Álvaro Siza e numa primeira fase, também, pelo arquiteto Domingos Tavares, sendo que nele participaram ainda os arquitetos Francisco Guedes, Eduardo Souto de Moura, Manuela Sambade, Adalberto Dias, Paula Cabral e Graça Nieto Guimarães.

À sessão, que contou fundamentalmente com a presença da comunidade de arquitetos e projetistas da cidade, entre os quais o arquiteto Nuno Portas (nome que desde a primeira hora integrou o SAAL), assistiu também o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira.