Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Leituras no Mosteiro de São Bento da Vitória recuperam a "vida" de Joana d'Arc
18-03-2019
O icónico título da Editorial Presença "Joana d'Arc: A Cotovia", de Jean Anouilh, é o foco da próxima sessão das Leituras no Mosteiro dedicadas às edições de livros de bolso dos anos 50-60.

De entrada livre e início marcado para as 21 horas desta terça-feira, 19 de março, no Mosteiro de São Bento da Vitória (MSBV), a iniciativa do Teatro Nacional São João (TNSJ) tem como convidado o professor, curador e investigador José Bártolo, que se tem dedicado ao estudo e à organização de coleções e exposições sobre o design gráfico na edição portuguesa.

A peça do dramaturgo francês Jean Anouilh, datada de 1953, retrata o processo que conduziu a chefe militar Joana d'Arc à fogueira, após a sua participação e combate na Guerra dos Cem Anos. A história da heroína é mantida em esquecimento até o século XIX, época em que renasce o patriotismo na Europa e, consequentemente, o interesse dos escritores contemporâneos por este episódio histórico.

Apesar da canonização da "Donzela de Orleães" e da sua importância para o povo francês, Jean Anouilh manteve sempre a recusa em explicar o "mistério" da personagem na peça. Quando confrontado, exclamava: "É, acima de tudo, uma mulher no centro de uma história política".

As Leituras no Mosteiro, orientadas por Paula Braga e Nuno M. Cardoso, têm já agendada para 16 de abril a apresentação de "Diálogo entre um padre e um moribundo", do Marquês Sade.

O Centro de Documentação do TNSJ, fundado no ano 2000, integra um Arquivo que constitui um núcleo essencial para os investigadores dos campos cénicos e para a preservação de documentos como registos vídeos de espetáculos, textos de teatro, dossiês fotográficos ou materiais promocionais das peças do TNSJ. Localizado no MSBV, contempla ainda uma Biblioteca que é considerada a melhor em Portugal no tocante às artes performativas. Além disso, disponibiliza gratuitamente a consulta de 5 000 livros e compila vídeos, filmes e documentários sobre teatro e dança, óperas dirigidas por encenadores relevantes e ficheiros de teatro radiofónico.

O Centro de Documentação está aberto ao público de segunda a sexta-feira, entre as 14,30 e as 18 horas.