Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Juventude tem Plano de Ação dinâmico e integrador
26-07-2017

Resultado de um trabalho colaborativo e bastante participado, foi apresentado na terça-feira ao Conselho Municipal de Juventude do Porto, o Plano de Ação, documento estratégico desenvolvido ao longo dos últimos dois anos.


O plano, que foi explicado por uma equipa de investigação da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP), reflete a componente operativa, ou sejas, as ações práticas e concretas resultantes do Plano Municipal de Juventude atualmente em vigor.


O Plano de Ação foi elaborado com base num diagnóstico prévio, no qual foram identificados cinco eixos prioritários de intervenção, conforme explicou Rui Serôdio, membro da equipa de investigação da FPCEUP.


Guilhermina Rego, vice- presidente da Câmara do Porto e presidente do Conselho, contextualizou o Plano de Ação na política municipal para a juventude, sublinhando as grandes linhas orientadoras: Diversidade Social e Territorialidade das Políticas e das Ações; Participação Cívica, Identidade e Cidadania; Empregabilidade, Emprego e Transição para a Vida Adulta; Qualidade de Vida, Saúde e Bem-estar; e, por último, Contextos e Fenómenos de Exclusão.


Rui Serôdio contabilizou em 221 as ações promovidas ou copromovidas no âmbito do Plano de Ação, por 70 entidades, públicas e privadas, entre unidades orgânicas do município e entidades participadas, associações de estudantes de ensino superior, associações juvenis, federações representativas do movimento juvenil, ONG'S e associações com atuação comunitária. Exemplo dessas ações são, o estudo de caracterização das associações de jovens sedeadas no concelho do Porto, a organização de campeonatos desportivos, as dádivas de sangue, os rastreios e as campanhas de sensibilização, como a do "Namoro com fairplay".


Guilhermina Rego salientou, também, a necessidade de continuidade do trabalho, que no próximo ano letivo passará a ser monitorizado por duas equipas, de modo a aferir a repercussão prática do mesmo. Ficou o compromisso para a criação de workshops pelos dois grupos de trabalho a quem cabe monitorizar e acompanhar o respetivo plano.


O Conselho Municipal de Juventude decorreu na Nova Sala da Assembleia Municipal e contou com a participação de algumas dezenas de jovens, membros com assento neste órgão.