Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Juventude inquieta dos tempos de Cavaco Silva dá espetáculo de teatro
14-03-2018
O Teatro Municipal do Porto apresenta a partir de hoje, no Campo Alegre, o novo espetáculo do TEP que recorda os tempos da maioria absoluta de Cavaco Silva e a contestação dos jovens, nos anos 90. 

"Maioria Absoluta", que estreia pelas 21,30 horas no Café-Teatro Campo Alegre, retrata a juventude num Portugal de governo maioritário liderado por Cavaco Silva (PSD).

Neste período, os tempos eram de estabilidade financeira, mas a aparente prosperidade contrastava com o escasso apoio às artes e à cultura. De um lado, Cavaco Silva inaugurava um sem-número de universidades privadas e, do outro, milhares de jovens manifestavam-se quase diariamente contra as propinas, muitos dos quais atingiram a maioridade durante o conflito.

São esses os jovens que se encontram no centro do espetáculo encenado por Gonçalo Amorim e interpretados por Carlos Malvarez, Eduardo Breda, Mariana Magalhães, Pedro Galiza e ainda Catarina Gomes e Paulo Mota. Estes atores participaram também nas duas peças anteriores da trilogia do TEP, que tem como eixo principal a força reivindicativa e revolucionária da juventude na História recente de Portugal.

Depois de "O Grande Tratado da Encenação" (referente aos anos 50 do século passado) e de "A Tecedeira que Lia Zola" (apresentado no Rivoli em outubro passado e cuja ação se passa na década de 1970), é a vez de "Maioria Absoluta", com foco na década de 1990, ser apresentado no Café-Teatro Campo Alegre.

  

"Maioria Absoluta" é uma coprodução do Teatro Municipal do Porto com o Teatro Nacional D. Maria II e fica em cena até 24 de março. 

quarta 14, quinta 15 e sexta 16 março - 21h30 
sábado 17 março - 19h00
doming 18 março - 17h00
quarta 21, quinta 22 e sexta 23 março - 21H30
sábado 24 março - 19h00

Bilhetes 7,50 euros
M/16