Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Jovens fazem história na maior competição mundial de Ciência e Tecnologia
05-06-2018
Três jovens cientistas pré-universitários ficaram em segundo lugar na Intel ISEF 2018, a maior competição de ciência e tecnologia do mundo, que decorreu dos em maio, na Pensilvânia, Estados Unidos da América. A competição envolve anualmente quatro milhões de dólares em prémios, tendo participado nesta edição 1400 projetos de 81 países. 

Eduardo Nogueira, Francisca Martins e Gabriel Silva, antigos alunos do Colégio Luso-Francês, no Porto, representaram Portugal nos Grand Awards, na categoria "Microbiologia", tendo obtido um resultado inédito para o país em 20 anos de participação.

A equipa portuguesa apresentou a concurso o projeto ShealS - Sea Heals Soil que tem como objetivo desenvolver um fungicida natural, à base de extratos de macroalgas marinhas, para combater a doença-da-tinta, uma patologia causada pelo agente patogénico oomiceta Phytophthora cinnamomi que afeta espécies florestais de elevado valor económico, como o castanheiro e o sobreiro.

O projeto tinha já sido premiado em vários concursos nacionais e internacionais, incluindo a iniciativa "Jovens Cientistas e Investigadores" (edição 2017), organizada pela Câmara do Porto, Fundação da Juventude e pela Agência Nacional Ciência Viva.

A Intel ISEF é organizada pela Society for Science & the Public, uma organização não governamental, sediada em Washington, que tem como objetivo selecionar e divulgar a melhor investigação desenvolvida por estudantes pré-universitários a nível mundial. Organizada há mais de seis décadas, a competição conta com o apoio financeiro da Intel Corporation e com o know-how académico de mais de 1000 avaliadores das áreas das Ciências, das Engenharias e do setor da Indústria.