Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Jeremiah Day apresenta performance na Galeria Municipal do Porto
25-06-2019
O programa público de "Desertado. Algo que aconteceu pode acontecer novamente", exposição de Maria Trabulo com curadoria de Pieternel Vermoortel, continua pelas 19 horas desta quarta-feira, 26 de junho, com a apresentação da performance "The Chair Remains Empty / But The Place Is Set" de Jeremiah Day, na Galeria Municipal do Porto.

De entrada livre, o evento é seguido de uma conversa entre o artista e Maria Trabulo.

"The Chair Remains Empty / But The Place Is Set" resulta da investigação de Jeremiah Day, artista que vive e trabalha entre Amesterdão e Berlim, sobre o trabalho de Hannah Arendt, focando-se na sua argumentação em defesa da democracia de conselhos, tema posteriormente explorado pelo escritor e ativista Fred Dewey.

Segundo Jeremiah Day, este trabalho encontra-se "entre historiografia, ode e confissão fraturada, e dá forma ao problema da ação política e sua representação". Três desenhos da sua autoria - pautas desta performance que tem vindo a apresentar em inúmeras instituições culturais - figuram também entre as obras de vários artistas incluídas na exposição.

As performances pessoais e idiossincráticas de Jeremiah Day centram-se no corpo como material de trabalho, um princípio estabelecido pela dança pós-moderna. A performance que apresenta amanhã na Galeria Municipal do Porto será acompanhada pelas improvisações do músico Bart de Kroon e integra uma série de diapositivos com imagens de locais cruciais sobre a temática explorada, nomeadamente de Istambul e da Nova Inglaterra.

A exposição "Desertado. Algo que aconteceu pode acontecer novamente", que ocupa desde 8 de junho a mezzanine da Galeria Municipal, inclui obras de diversos artistas e atividades como debates, exibições de filmes e a performance de Jeremiah Day. Com este formato multidisciplinar, o projeto expositivo propõe debater o lugar que ocupam a arte e os artistas na participação social e política, convidando simultaneamente o público a participar e pensar estas questões.

A exposição tem entrada livre e pode ser visitada de terça-feira a sábado, entre as 10 e as 18 horas, e ao domingo entre as 14 e as 16 horas, até 18 de agosto.

Todas as atividades do Programa Público e Educativo da Galeria Municipal do Porto podem ser consultados AQUI.