Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Já há vencedores do Happy Together que antecede o Fórum do Futuro deste ano
14-09-2017
Foram revelados os vencedores do call for art do programa Happy Together, cuja exposição é inaugurada na véspera da abertura da programação do Fórum do Futuro, em novembro.

"Amazónia não é uma ficção", de Tiago Cadete, "A Amazónia é o sítio mais triste do mundo", de Sónia Baptista com Carolina Campos e Júlia Rocha, e "Horto - uma forma que vem do toque", de Guilherme de Sousa e Pedro Azevedo, são as três propostas vencedoras do call for art da 3.ª edição do programa Happy Together, promovido pela mala voadora em parceria com o Pelouro da Cultura da Câmara do Porto.

Happy Together é um programa que relaciona produção artística e produção de discurso crítico em torno da ideia de "felicidade comum". Os três projetos vencedores foram escolhidos com base na sua relação com o tema do Fórum do Futuro 2017 - "Terra Eléctrica" - e com o espetáculo "Amazónia" da mala voadora. Cada um dos projetos receberá uma bolsa de execução no valor de 1500 euros.
O júri responsável pela seleção das propostas foi constituído por três elementos da mala voadora (Jorge Andrade, José Capela e Vânia Rodrigues), Guilherme Blanc, do Pelouro da Cultura, Daniel Fraga, arquiteto e investigador, e Marcelo Evelin, bailarino e coreógrafo.

A exposição Happy Together 3 na mala voadora, a partir de 4 de novembro, antecede a abertura da programação do Fórum do Futuro, festival de pensamento do Porto que decorre anualmente na cidade e que tem como principal objetivo reunir convidados internacionais de múltiplas disciplinas para refletir sobre questões que importam às sociedades contemporâneas.
Decorrendo de 5 a 11 de novembro, a edição deste ano intitula-se "Terra Elétrica" e incidirá sobre o tema do Antropoceno, sobre a forma como as tensões sociais interferem nos "equilíbrios planetários" e como a ação humana tem impacto na nossa relação com a natureza. Os debates programados focar-se-ão na ecologia, na biologia e nos direitos humanos, relacionando-os também com a tecnologia ou a sexualidade.