Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Já há nomes para o Porto Blues Fest deste ano
10-03-2020
Ragtime Rumours, Guitar Summit, Martin Harley e Trudy Lynn são os nomes anunciados para a quarta edição do Porto Blues Fest. O festival regressa à Concha Acústica dos Jardins do Palácio de Cristal a 5 e 6 de junho.

O Porto Blues Fest está de regresso em 2020 para a sua quarta edição, mantendo a fórmula de sucesso das anteriores. A Concha Acústica dos Jardins do Palácio de Cristal será novamente o palco dos quatro concertos que compõem o alinhamento do evento, organizado pela Trovas Soltas em parceria com o Município.

Os Ragtime Rumours farão as honras de abertura do festival, a partir das 22 horas do dia 5 de junho. Este enérgico quarteto define-se como uma fusão de ragtime à antiga, blues tradicional e jazz cigano, tocada com uma atitude rock'n roll.

Depois da banda holandesa, o palco será ocupado pelos portugueses Guitar Summit, um projeto criado pelo Porto Blues Fest que tem como objetivo homenagear os melhores performers nacionais de guitarra. Nesta edição, o projeto vai juntar Budda Guedes, João Cabeleira (Xutos & Pontapés) e Vítor Bacalhau.

O segundo dia, 6 de junho, começará com um dos mais talentosos artistas do blues acústico. Nomeado em 2019 para os UK American Awards, o britânico Martin Harley atua a partir das 22 horas.

Para fechar da melhor maneira esta quarta edição, a organização traz ao Porto a talentosa cantora e compositora de electric blues e soul Trudy Lynn. Com 17 discos editados, a norte-americana foi nomeada cinco vezes para os Blues Music Award, tendo alcançado o primeiro lugar dos Blues Charts em 2014 com a canção "I'll sing the Blues for You". Este ano, está novamente nomeada pela Blues Foundation para o "Koko Taylor Award" na categoria "Melhor Vocalista Tradicional Feminina".

Além dos concertos, o programa paralelo do Porto Blues Fest, cujos bilhetes já estão à venda, volta a incluir uma exposição dos Cigar Box Guitars e uma zona de alimentação, o Soulfood Court, dinamizada pelo chef Chakall.