Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Já estão selecionadas as primeiras obras para o programa Aquisições 2019
02-05-2019
A Coleção de Arte Municipal vai ser incrementada com a aquisição de novas obras de arte contemporânea a três galerias do Porto, no âmbito do programa "Aquisições".

Uma pintura de João Gabriel, da Galeria Lehmann + Silva, o tríptico "Scroll #1, #2, #3" de Mafalda Santos, da Galeria Presença, e o díptico "Dirty Dancing + Cocktail" de João Marçal, da Galeria Quadrado Azul, são as novas obras selecionadas.

"Aquisições" é um dos programas que integra a plataforma Pláka e foi criado com o intuito de valorizar o património artístico do Porto, documentar a memória da prática artística da cidade e reativar a Coleção de Arte Municipal através da aquisição e integração de novas obras.

Dotada de um orçamento anual de 100 000 euros, a segunda edição do programa está a decorrer desde o início do ano com um novo comité de seleção que é constituído por Bernardo Pinto de Almeida, historiador, crítico de arte e Professor na Faculdade de Belas Artes da U.Porto; Juan Luis Toboso, curador, investigador e docente na ESAP; Luís Pinto Nunes, curador e coordenador do Museu da Faculdade de Belas Artes da U.Porto; e Maura Marvão, consultora em arte do século XX e arte contemporânea e docente na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa.

Em 2018, o primeiro ano do projeto "Aquisições", foram adquiridas 10 obras de arte da autoria de Ana Santos (Galeria Quadrado Azul), André Cepeda (Galeria Pedro Oliveira), Eduardo Batarda (Galeria Pedro Oliveira), Emmanuel Nassar (Galeria Kubik), Fernanda Fragateiro (Galeria Kubik), Francisco Tropa (Galeria Quadrado Azul), João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira (Galeria Presença), Paulo Nozolino (Galeria Quadrado Azul) e Pires Vieira (Galeria João Lagoa), de acordo com uma seleção efetuada por um comité independente formado por Francisco Laranjo, Gabriela Vaz-Pinheiro, João Magalhães, Luís Pinto Nunes e Pedro Álvares Ribeiro.