Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

IPO-Porto lança rede de especialistas na gestão da doença oncológica
18-01-2019
O IPO-Porto reuniu especialistas de Registo Oncológico do Norte e lançou as bases para a criação de uma rede profissionais que permita uma melhor gestão da doença oncológica e apoio aos doentes.

Conhecido já como projeto Odisseia, as vantagens deste novo instrumento foram evidenciadas no Encontro dos Registos Oncológicos - 2019, realizado nesta semana e em que mais de 60 profissionais de saúde discutiram os últimos dados epidemiológicos da região norte.

O Odisseia visa agregar diversos especialistas em oncologia e promover um maior conhecimento da doença oncológica na região norte em todas as suas dimensões: epidemiológicas, clínicas, terapêuticas e resultados. Possibilitará, assim, a obtenção de dados críticos para a gestão da doença oncológica e apoio aos doentes, familiares e investigadores.

Alguns desses aspetos foram objeto de debate no encontro, nomeadamente "os dados de sobrevivência dos doentes com doença oncológica na nossa região, custos do seu tratamento, a incidência da doença oncológica por município, aspetos importantes do cancro da mama e estômago, a situação atual do Registo Oncológico Nacional e perspetivas futuras", como aponta Maria José Bento, diretora do Serviço de Epidemiologia do IPO-Porto e responsável pelo Registo Oncológico da Região Norte.

A criação da rede associada ao projeto Odisseia reflete também a mais-valia da colaboração entre as instituições de saúde que, segundo Laranja Pontes, presidente do IPO-Porto, "é cada vez mais importante". Para o clínico, "estes encontros reforçam todo o trabalho que se tem feito em prol da investigação da doença oncológica" e "o recurso ao digital e a implementação de uma rede de networking são as duas ferramentas essenciais para a evolução do conhecimento do cancro e para a tomada de decisões".