Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Investigadora da UP à frente da Associação Portuguesa de Epidemiologia
18-09-2020

Elisabete Ramos é a primeira mulher a assumir a presidência da associação científica que representa os epidemiologistas a nível nacional.


A investigadora Elisabete Ramos, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), tomou posse no passado dia 16 de setembro, como Presidente da Associação Portuguesa de Epidemiologia (APE) para os próximos três anos (2020-2022).

Doutorada em Saúde Pública, a também professora da Faculdade de Medicina da U.Porto (FMUP), desde 2007, é a primeira mulher a desempenhar o cargo nos mais de 30 anos de existência da associação que representa cientificamente os epidemiologistas a nível nacional.

Sucedendo no cargo a Jorge Torgal, a investigadora acredita que "a pandemia de COVID-19 veio dar mais visibilidade ao trabalho dos epidemiologistas" e que "a ação da APE e dos seus associados sairá ainda mais reforçada".

Elisabete Ramos integra ainda a Comissão Científica do Mestrado em Educação para a Saúde e é autora de cerca de 100 publicações de caráter científico em revistas internacionais.

Paralelamente, tem desenvolvido trabalho de investigação em projetos nacionais e internacionais, na sua maioria na área dos determinantes comportamentais em saúde, nomeadamente os relacionados com a obesidade. A sua pesquisa tem incidido no estudo da dinâmica da adiposidade entre a adolescência e a idade adulta.

Criada em 1988, a APE conta com cerca de 250 epidemiologistas inscritos e sua missão passa por "promover o estudo, a discussão e a divulgação da problemática da aplicação e do progresso da Epidemiologia na perspetiva de desenvolvimento das ciências da saúde".