Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Inauguração do novo Pólo do Teatro das Marionetas em Campanhã
15-12-2016
O Teatro de Marionetas do Porto inaugurou, hoje, o novo Pólo das Marionetas. Fica na Casa da Brincad'Eira da Quinta da Bonjóia, em Campanhã, local onde a companhia passa a ter atividades abertas ao público.

O pólo funciona como um museu fora de portas e a exposição inaugural "Cinderela" estará patente até novembro de 2017. Será a  partir dela que serão feitas leituras encenadas e que surgirá um projeto de criação com a comunidade residente. Da Associação Nun'Álvares de Campanhã chegou já o primeiro grupo de crianças que conheceram as personagens e que assistiram à primeira leitura encenada.

Esta não é uma Cinderela tradicional. Os textos dão apenas o mote para uma viagem irrepetível, que cruza as personagem do conto com as de outras histórias infantis e que, usando adereços e estímulos vários, proporciona uma experiência única a cada uma das crianças presentes. 

Isabel Barros, diretora do Teatro de Marionetas do Porto, afirma que este é um projeto com uma missão muito forte por ser vocacionado para as questões sociais e, com o cuidado de levar as marionetas a todas as faixas etárias, uma vez que foi criado com o apoio da Câmara do Porto. 



A criação deste pólo decorre do processo de mudança das instalações do Teatro da rua das Flores para a Rua de Belomonte, mudança que Isabel Barros encara como "final feliz".

"O museu era algo precioso que a cidade não podia perder", admite Manuel Pizarro, vereador da habitação e ação social da autarquia, acrescentando que foi um local propositadamente escolhido, tendo em conta a visão do atual executivo em "requalificar esta zona oriental, tal como envolver a comunidade neste programa cultural."

Cinderela foi a última peça escrita e encenada por João Paulo Seara Cardoso, em 2010, simbolicamente escolhida em homenagem ao fundador da companhia teatral.