Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Igreja dos Grilos foi a mais visitada no 3.º Open House
03-07-2017
O templo registou 1044 visitantes e foi o espaço da cidade do Porto mais procurado durante o evento do fim de semana. Nas "estreias", o Hospital do Conde de Ferreira foi o mais visitado.

A 3.ª edição do Open house Porto, que decorreu no fim de semana, voltou a ser "um sucesso", nas palavras da Casa da Arquitectura, organizadora do evento com a parceria estratégica da Câmara do Porto. O saldo da iniciativa, em que colaboraram também as câmaras de Gaia e Matosinhos, foi de um total de 25.377 pessoas a visitarem os 60 espaços das três cidades.

No caso da cidade do Porto, o local mais procurado foi o Museu de Arte Sacra e Arqueologia/Igreja de S. Lourenço (conhecida como Igreja dos Grilos), aonde se deslocaram 1044 visitantes. Seguiu-se o Palácio do Bolhão com 612 visitas.

Entretanto, vários espaços portuenses entraram pela primeira vez no roteiro Open House e, entre esses, destacou-se o Hospital do Conde de Ferreira, que somou 611 visitantes.

Em termos globais, e à imagem da edição anterior, foi o Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, com 6294 visitas registadas, o edifício que mais seduziu os visitantes, seguido do Quarteirão da Real Vinícola, também em Matosinhos (2015 visitas), onde inaugura a 18 de novembro próximo a nova sede da Casa da Arquitectura.

Ainda em Matosinhos, a Casa de Chá da Boa Nova do arquiteto Álvaro Siza, já um "clássico" do Open House, recebeu 685 pessoas no domingo dia 2, único dia em que abriu as portas ao público.

Em Vila Nova de Gaia, foi o Mosteiro da Serra do Pilar o espaço que mais visitantes acolheu, 1589 no total. A torre de telecomunicações no Monte da Virgem, uma novidade do roteiro deste ano, somou 1012 visitantes no único dia em que abriu as portas, no sábado. E o Quartel da Serra do Pilar atraiu 618 pessoas.

Casas particulares com muita procura

Entretanto, as casas particulares representaram uma grande aposta dos comissários da Open House Porto para este ano - os arquitetos Paula Santos e Ivo Poças Martins - e tiveram um número surpreendente de visitantes. Foram os  casos de quatro espaços na cidade do Porto: a Casa na Escada das Verdades com 519 visitas, a Casa Lindo Vale com 218, a Casa da Rua da Bandeirinha com 263 e a Habitação em Miraflor com 287 visitantes.

Com este balanço, a organização do Open House Porto considera que "foram bem-sucedidas as opções dos comissários, quer nos locais repetentes quer nos estreantes, abrindo espaço a outras visões sobre a cidade e ao reconhecimento de obras diversas de novos arquitetos".

Sublinhando a colaboração de mais de 200 voluntários, a Casa da Arquitectura promete que "o Open House volta para o ano com mais novidades".