Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Húngaro Mate Valkusz e espanhola Cristina Bucsa venceram 19.º Porto Open
30-07-2018
O húngaro Mate Valkusz confirmou a sua supremacia, vencendo o português Nuno Borges na final do Porto Open 2018. Em dia de finais no Clube de Ténis do Porto, a surpresa surgiu no quadro feminino singular, com a surpreendente e épica vitória da espanhola Cristina Bucsa perante a favorita Jil Teichmann, suíça que ocupa a 168.ª posição da hierarquia mundial.

Sucedendo ao portuense João Monteiro, o húngaro Mate Valkusz é o novo campeão do mais antigo torneio de ténis da cidade do Porto. O antigo nº. 1 mundial de juniores (2016) puxou dos galões e, perante quase meio milhar de pessoas, bateu o maiato Nuno Borges, uma das maiores promessas do ténis nacional, na final masculina, realizada este domingo no court principal do Clube de Ténis do Porto. 

O início do encontro correu como se esperava: muito equilíbrio e respeito mútuo. No momento certo, a meio do primeiro set, o húngaro conseguiu o desejado break e não mais largou a confortável vantagem: 6-3 para o terceiro cabeça-de-série no primeiro set.

No segundo set, Valkusz entrou da mesma forma que havia terminado o anterior: determinado, confiante e já ciente dos pontos fracos de Nuno Borges. O maiato ainda conseguiu responder bem ao 2-0, vencendo o jogo de serviço seguinte do oponente. Porém, galvanizado pela boa exibição que estava a levar a cabo e cada vez mais seguro das suas valências, Mate Valkusz protagonizou uma autêntica "cavalgada" e fechou o derradeiro set por 6-2.

Mate Valkusz sucede, assim, ao portuense João Monteiro como campeão masculino do Porto Open e vence no Porto o torneio ITF mais importante da sua carreira.

Já Nuno Borges, vice-campeão da 19.ª edição do Porto Open aos 21 anos, alcançou a sua terceira final deste ano em quatro participações.

Cristina Bucsa em final épica

O desfecho do quadro feminino de singulares da 19ª edição do Porto Open assumiu contornos épicos. É que depois de chegar à prova principal do torneio através da fase de qualificação, a espanhola Cristina Bucsa só descansou quando o troféu lhe foi colocado nas mãos.

Ocupando um modesto 609.º lugar no ranking, Bucsa foi uma verdadeira caixinha de surpresas ao longo da competição. Na final, tinha pela frente a suíça Jil Teichmann, atualmente na 168.ª posição da hierarquia mundial, uma adversária muito superior.

O início do encontro foi muito disputado, de tal forma que foi necessária quase uma hora e meia para a tenista espanhola levar a melhor no primeiro set, com recurso ao tiebreak. Daí para a frente, a tenista suíça de 21 anos quebrou física e mentalmente, permitindo que Bucsa concluísse o segundo parcial cedendo apenas um jogo. 7-6(4) e 6-1 foram os parciais finais desta final.