Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Hotel vai dar nova vida ao edifício da antiga sede do FC Porto nos Aliados
21-01-2019

A antiga sede do Futebol Clube do Porto (FC Porto), atualmente devoluta, localizada nos números 321, 325 e 329 da Praça do General Humberto Delgado, será reconvertida numa nova unidade hoteleira, num investimento de 2,8 milhões de euros. A cerimónia de lançamento dos trabalhos de reabilitação decorreu esta manhã com a presença de Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, e de Pinto da Costa, presidente do FC Porto.


O presidente da Câmara do Porto começou por saudar a decisão tomada pelo clube desportivo de "valorizar este edifício histórico" sem o alienar. "É um edifício muito emblemático para cidade e para o clube, que os sócios sempre se habituaram a ser a sede do clube e vai continuar a ser um edifício do FC Porto, um edifício que agora se adequa o seu uso às necessidades da cidade e às não necessidades do clube", disse Rui Moreira na sua intervenção.

O edil recordou como estavam há uma década os edifícios na Avenida dos Aliados e sublinhou a necessidade fundamental de se adequarem aos novos usos da cidade.

"A manutenção e a reabilitação dos edifícios é uma questão fundamental e eles [os edifícios] devem associar-se aos novos usos da cidade. Da mesma maneira que no passado houve aqui clínicas, bancos, companhias de seguros, se hoje houver hotéis e outras atividades, certamente que demonstra que a cidade é capaz, está viva e, portanto, sabe interpretar aquilo que os cidadãos querem, que é ter uma cidade vibrante e os seus edifícios simbólicos reabilitados".

E acrescentou que, neste caso em concreto, é uma reabilitação que "não custa nada ao Estado, não custa nada à Câmara Municipal do Porto, não custa nada ao contribuinte" .

Rui Moreira disse ser um "sinal de grande satisfação" a "visão do FC Porto ao manter o edifício" e, simultaneamente, permitir que "a iniciativa privada aqui construa alguma coisa que, ao mesmo tempo, vai dignificar a cidade e acautelar os interesses patrimoniais em presença".

O histórico presidente do FC Porto explicou que se trata de uma concessão por 20 anos ao grupo Lúcios Engenharia e Construção e que o edifício se mantém na posse do clube.

Recordando as muitas noites que passou na antiga sede do clube em reuniões, a festejar vitórias ou a tomar grandes decisões, Pinto da Costa disse ser "com grande emoção" que vê "que este prédio vai continuar, não vai desaparecer".

"É muito importante aquilo que hoje conseguimos finalizar: todo o projeto para que este edifício se mantivesse e daqui nascesse mais uma obra que vai orgulhar a cidade do Porto, no seu coração, aqui mesmo em frente aos Paços do Concelho", referiu o responsável máximo pelos azuis e brancos.

"E vai ser um orgulho do FC Porto, dos portuenses e de todos aqueles milhares que nos visitam permanentemente", disse Pinto da Costa, em declarações finais aos jornalistas.

A cerimónia de apresentação contou ainda com as presenças do presidente executivo da empresa de construção civil Lúcios Engenharia, Filipe Azevedo, e do presidente executivo da sociedade gestora de fundos de capital de risco e de reestruturação ESC Capital, entre outros.



Hotel de charme deverá abrir no primeiro trimestre de 2020 

O projeto de reabilitação prevê a criação de um hotel de charme com 54 quartos, um restaurante e bar, com forte ligação ao universo do FC Porto e com abertura prevista para o primeiro trimestre de 2020.

A requalificação e renovação representam um investimento de 2,8 milhões de euros por parte da Lúcios Engenharia e Construção, que confiará à ECS Capital a exploração hoteleira do imóvel.

A fachada exterior, construída nos anos 30, será totalmente preservada, bem como a caixilharia de madeira original do alçado principal e a caixa de escadas central e das lajes dos vários andares que se encontram em "excelentes condições".

A unidade hoteleira irá seguir "um conceito elegante, acolhedor e intimista, que recria os grémios literários, desportivos, culturais ou simplesmente ociosos do início do século XX", explica o FC Porto na nota de imprensa.

Antiga sede do FC Porto

Em 1933, o FC Porto alugou o primeiro andar do edifício e transferiu os seus serviços de sede e secretaria, que aí funcionaram até 1982, quando a sede foi transferida para o antigo Estádio das Antas. Manteve-se em atividade na Avenida dos Aliados a secção de bilhar azul e branca (que só foi transferida para o Estádio do Dragão em 2014).

Até à década de 70, era frequente as equipas e os atletas vencedores do clube festejarem as vitórias no edifício que, entre outras curiosidades, recebeu em 1951 a fadista Amália Rodrigues, aquando da sua visita à cidade para angariar fundos a favor da construção do Estádio das Antas.

Ponto de referência é também, na década de 90, a inauguração da Sala de Bilhar do FC Porto, considerada na altura uma das melhores da Europa e que recebeu várias provas internacionais da modalidade.