Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Homenagem a Amaro da Costa motiva debate sobre desafios da cidade e do país
07-12-2019
O IDL-Instituto Amaro da Costa promoveu nesta semana mais uma das suas habituais sessões e, desta vez, convidou Rui Moreira para debater o tema "Porto e Portugal: desafios futuros". O principal deles é a regionalização, considerou o autarca, que aprofunda o tema em entrevista conjunta ao DN e à TSF, que a rádio emite na manhã de domingo.

A iniciativa contou com a presença de notáveis do Porto e da Região Norte, que quiseram ouvir qual a opinião do presidente da Câmara do Porto sobre aquelas matérias, entre os quais o presidente da Assembleia Municipal do Porto, Miguel Pereira Leite, vereadores e deputados municipais.

Acérrimo defensor da regionalização, o autarca centrou a sua intervenção nas vantagens que este novo modelo de organização territorial traria ao país, desde logo a aproximação do poder de decisão dos cidadãos, a melhor gestão dos dinheiros públicos e o desenvolvimento mais acentuado de cada região.

E, numa votação de mão no ar improvisada, Rui Moreira viu a maior parte da sala dar-lhe razão, atestando a vitória do "sim" num possível referendo que, apesar de tudo, preferia que não existisse. Como afirmou recentemente, o presidente da Câmara do Porto pretende que o processo de regionalização avance já no Parlamento, uma vez que a Constituição da República Portuguesa abre essa possibilidade ao prever a divisão do país por regiões.

Por outro lado, o autarca criticou o processo de descentralização em curso, por não corrigir as desigualdades e assimetrias existentes no território, e disse que o mesmo tem de ser parado para dar lugar à regionalização, processo que verdadeiramente serve os interesses de Portugal, como defendeu e como explica na entrevista que a TSF emite às 12 horas deste domingo.

O IDL-Instituto Amaro da Costa é uma associação política independente, sem fins lucrativos, fundada em 1975 e com o estatuto de utilidade pública reconhecido desde 1982. Homenageando o político que lhe deu vida, promove periodicamente os encontros "À mesa do IDL com?", aprofundando diversos temas de interesse para a sociedade portuguesa.