Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

História da renovação do Barredo contada no estudo do Arq. Fernando Távora
09-12-2019

O estudo de renovação urbana da zona do Barredo, coordenado pelo Arquiteto Fernando Távora, tornou-se um marco da história da arquitetura do Porto e também da história da renovação urbana do centro antigo da cidade. Foi agora editado em livro e apresentado no Museu Nacional Soares dos Reis.


Esse trabalho, que Távora assinou em 1969, viria a ter forte influência na nova estratégia de reabilitação do Centro Histórico do Porto, aplicada pelo CRUARB - Comissariado para a Renovação Urbana da Área Ribeira/Barredo, ao introduzir uma dimensão social em tal processo. Nele se explicava a importância da integração humana, social e paisagística na vida do Porto. "Não mais um gueto nem um monte de ruínas, mas um centro vivo e um belo elemento da paisagem urbana", defendia Távora.


Os moradores passaram a ter maior importância nesse tipo de processos, ganhando o estudo projeção a nível nacional e também internacional nas últimas décadas do século XX, no domínio das intervenções em centros históricos. De resto, como o próprio Fernando Távora (1923-2005), sucessor de Carlos Ramos e mestre de Álvaro Siza Vieira, figura determinante na Escola de Arquitetura do Porto e amigo/cúmplice de nomes como o próprio Siza, Alexandre Alves Costa, Sérgio Hernandez, José Grade e Alcino Soutinho.


"Estudo de Renovação Urbana do Barredo", de Fernando Távora, estará disponível para venda (p.v.p. €25) nos museus municipais, Casa do Infante e Palacete dos Viscondes de Balsemão a partir da próxima quarta-feira.