Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Uma rua que abre dois bairros
08-01-2016

A nova via de atravessamento entre o Bairro Dr. Pinheiro Torres e Bairro Novo da Pasteleira já está concluída e vem facilitar em muito a vida aos automobilistas, que se deslocam da Diogo Botelho para a zona de Serralves. Mas esta nova rua tem também um objetivo social, ajudando a abrir os dois bairros à cidade.


A obra, que se iniciou em abril, foi concluída no final de 2015, tendo custado 575 mil euros, e foi construída em terrenos que já pertenciam à Câmara do Porto. A autarquia pretende avançar ainda este ano para a reabilitação e repavimentação de outra artéria próxima, a rua Dom João de Mascarenhas, com um custo estimado de 450 mil euros.


A construção desta via, que ainda aguarda nome que lhe será atribuído pela Comissão de Toponímia, passa a ligar de uma forma direta a Rua de Bartolomeu Velho com a Rua D. João de Mascarenhas e contribui, dessa forma, para aliviar o trânsito, já bastante intenso em Diogo Botelho.


Contudo, quem circula nesta via e se quer dirigir, por exemplo, a Serralves, não poderá entrar diretamente no seu entroncamento com Digo Botelho, uma vez que uma parte da rua tem sentido único. O "truque" é virar antes das fábricas que ali existem e tomar a nova via um pouco mais à frente, como se documenta no vídeo. O novo percurso pode significar uma poupança de tempo de 40%, num dia como o de hoje, a meio da tarde.




A permeabilização dos bairros sociais do Porto e os ganhos de segurança e socialialização que isso representa é outro dos grandes objetivos que presidiu à decisão tomada pelo executivo de Rui Moreira, que já em campanha eleitoral tinha defendido a ideia deste novo atravessamento.