Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Green Project Awards já foram entregues e estão de regresso ao Porto em 2018
23-01-2017

A cerimónia de entrega dos prémios da nona edição dos Green Project Awards realizou-se esta segunda-feira no Porto, na Fundação de Serralves, numa organização conjunta entre o Green Project Awards (GPA), a Câmara do Porto e a Lipor. Os prémios hoje anunciados distinguiram as entidades nacionais que mais se destacaram pelo seu contributo para o desenvolvimento sustentável do país.  

Na sessão de abertura, que contou com as presenças do ministro do Ambiente e do presidente da Câmara do Porto, a organização anunciou que a 10ª edição do evento será novamente no Porto, com algumas novidades, entre elas, a criação do Prémio Personalidade e a reorganização das atuais categorias.

Para Rui Moreira, o facto de este evento se passar a realizar no Porto, pela primeira vez em quase 10 anos, tem uma explicação: "O Porto está a afirmar-se e a tornar-se rapidamente uma referência nacional, decisiva e inspiradora, no contexto da sustentabilidade".

E o autarca apontou vários exemplos, a começar, pela "forma ambiciosa como a Câmara está a reconverter a sua frota e a fomentar a mobilidade elétrica", ou como está "a colocar a inovação ao serviço da melhoria efetiva dos seus cidadãos", "a reutilizar e trazer linhas de água à superfície, adotando um novo conceito e gestão integrada do ciclo urbano de água", mas também "a mudar o paradigma na área dos resíduos", "a conservar os seus jardins históricos" ou "a construir uma estrutura verde para as gerações futuras".

A este propósito, o presidente da Câmara do Porto destacou o recente compromisso da autarquia de "plantar 10 mil árvores autóctones durante os próximos 10 anos, numa área que totaliza, nesta primeira fase, 17 hectares, distribuídos ao longo dos principais eixos de circulação". "E estamos também a envolver os cidadãos e organizações, através da oferta de mais 10 mil árvores, para plantação em espaços privados", apontou ainda Rui Moreira.

Ou seja, resumiu, "o Porto está assumir o seu papel e a sua quota de responsabilidade em garantir um futuro para as gerações vindouras".





Por sua vez, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, reconheceu a pluralidade dos prémios e defendeu que "pensar o ambiente no futuro é muito mais do que pensar a preservação dos recursos naturais". É, segundo ele, "pensar a preservação dos recursos naturais, criando emprego e criando valor".

Nesta que foi a 9ª edição dos Green Project Awards (GPA) em Portugal, foram distinguidas as seguintes entidades, em sete categorias distintas: Fromageries Bel Portugal, Câmara Municipal de Ovar, Fundação Fé e Cooperação, Caixa Geral de Depósito, Expertestreia, Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental e Bosch Termotecnologia.

Ao longo das suas nove edições, o Green Project Awards já distinguiu mais de uma centena de projetos em Portugal, em mais de mil candidaturas.

O GPA é organizado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), pela associação ambientalista Quercus e pela agência de comunicação GCI.