Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Galiza reconhece Porto como capital da "nova economia"
18-04-2017

O Porto "aprendeu e entendeu muito bem o que é a nova economia", sendo hoje uma cidade modelar ao nível europeu. A afirmação pertence ao presidente da Xunta de Galicia, que no conceito identifica, "em primeiro lugar", o turismo enquanto "um setor verde, que não contamina e é um sector industrial dos países do futuro". Igualmente importante para o posicionamento do Porto ao nível nacional e internacional é o investimento em termos de "tecnologia, inovação, investigação e conhecimento", domínios que Alberto Nuñez Feijóo reconhece na Universidade do Porto enquanto instituição fortemente envolvida com a cidade e seus agentes.


"Investigadores e professores, startups e grandes empresas estão a trabalhar em conjunto para que o Porto, uma das capitais turísticas da Europa, seja também uma capital da indústria, da inovação e da tecnologia. Tudo isto é parte da economia de futuro" - reiterou esta tarde o presidente do governo regional da Galiza, após ter visitado o UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e o I3S - Instituto de Investigação e Inovação em Saúde.




Conhecedor de longa data da realidade local e regional, Alberto Nuñez Feijóo frisou aos jornalistas que o Porto "mudou muitíssimo na última década, principalmente nos últimos cinco anos. É hoje uma cidade com destinos internacionais, escolhida por inúmeros europeus para férias, porque tem muitíssimos recursos; porque aposta na cultura e no turismo de qualidade, no urbanismo e na reabilitação do seu centro histórico". Em suma, "é uma cidade que experimentou uma enorme transformação".


Reconhecendo a "competição saudável" e a "cooperação honesta" como as duas faces da relação entre Galiza e Norte de Portugal, o mesmo responsável reforçou a necessidade de se continuar a investir numa eurorregião reconhecida por falar "com voz própria", capaz de se assumir como polo logístico, de transporte, turístico, tecnológico e de inovação.


O presidente da Câmara do Porto, que acompanhou o governante da Galiza ao longo de todo o dia, realçou, por seu turno, que esta visita a polos tecnológicos e de inovação evidenciou a relação que existe entre conhecimento, ciência e empreendedorismo. "Este é, de facto, o grande desafio futuro do Porto - a afirmação da sua Universidade, do seu conhecimento, das suas pessoas, como o caminho para uma cidade cada vez mais competitiva", salientou Rui Moreira.


"Tenho dito muitas vezes que a instituição mais importante da cidade é a Universidade, com as suas ligações a empresas como as que hoje visitámos" - reiterou o autarca, lembrando que "é pelo conhecimento" que se pode captar e manter talentos qualificados. "Ainda há uns anos estávamos preocupados com a saída dos jovens da cidade. A maré inverteu-se", concluiu.