Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Fórum Sociedade da Informação
14-09-2015

O tema da Governação da Internet 2015, realizado a 10 de setembro, integrado no Fórum para a Sociedade da Informação, teve como palco o Porto Design Factory. Esta iniciativa tinha como objetivo, informar e debater, sob uma perspetiva nacional, alguns dos principais temas sobre a Governação da Internet.


Filipe Araújo, vereador da Inovação e Ambiente da Câmara do Porto, foi uma das vozes que se destacou neste evento, ao defender que  Internet é "um recurso crítico universal que não pertence a ninguém", cabendo a governos, setor privado, sociedade civil, comunidades técnica e académica, assim como, a organizações internacionais, desenvolver plataformas que promovam a cooperação, o trabalho em equipa de forma aberta e transparente, pois só assim poderemos assegurar a sua interoperabilidade, robustez, resiliência e segurança.


São vários os temas que hoje merecem a nossa total atenção, e mais importante, que são merecedoras da nossa dedicação e trabalho. Temas como a Empregabilidade, os novos desafios e oportunidades dos Media, passando por questões fundamentais como a segurança e privacidade, não esquecendo claro, a grande oportunidade que podem ser os domínios da Internet.


No contexto da cidade do Porto e da estratégia que tem vindo a ser desenvolvida, salienta-se a importância que todas estas temáticas representam. Desde há alguns anos que tem existido uma forte aposta por parte da cidade na construção de uma plataforma de comunicações que permita ao município, em parceria com a Universidade do Porto, a AEP e a Metro do porto, criar condições para que a estrutura base de acesso à internet, e de criação de uma rede à escala metropolitana, seja uma realidade. Numa primeira fase, permitindo um acesso por parte de todos os cidadãos a melhores serviços públicos, como por exemplo redes WIFI, acessos de banda larga nas nossas escolas e centros de saúde, mas acima de tudo, este investimento permitiu mais recentemente o desenvolvimento de plataformas verdadeiramente disruptivas, como é a plataforma de rede veicular que permite o acesso gratuito a uma rede WIFI em todos os mais de 400 autocarros públicos.


Um outro exemplo é toda a rede de sincronização ambiental que foi possível instalar pelo projecto Future Cities, e que atualmente nos permite ter acesso em tempo real a parâmetros de qualidade do ar, temperatura, entre outros. Toda esta informação permite pensar numa gestão da cidade de forma muito mais eficiente, por exemplo, os níveis de quantidade de partículas no ar poderá permitir definir políticas de limpeza urbana muito mais eficientes, reduzindo custos, e mais importante, prestando melhores serviços.


A gestão de uma cidade como o Porto passa cada vez mais por decisões assentes em dados recolhidos por redes cada vez mais abrangentes, cada vez mais "finas", onde questões como a resiliência, a segurança, a confiança nos dados, passam a ser fundamentais para a vida de milhões de pessoas.


Para mais informações sobre o Fórum da Sociedade da Informação, clique aqui.