Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Final das Olimpíadas de Educação Financeira junta 850 alunos do ensino básico
26-03-2019
A grande final da 3.ª Edição das Olimpíadas de Educação Financeira está a ser disputada por 850 alunos do ensino básico ao longo desta terça-feira, 26 de março, na Fundação Dr. António Cupertino de Miranda. 

Inserida no projeto "No Poupar Está o Ganho", que foi concebido em 2010 para promover a literacia financeira junto de crianças e jovens em idade escolar, esta iniciativa - que tem a Câmara do Porto como parceira - pretende incentivar o interesse dos alunos do primeiro e segundo ciclos do ensino básico pelos temas da educação financeira para que, de forma lúdica, se consciencializem da importância do dinheiro e adquiram competências com vista à aquisição de um comportamento responsável do ponto de vista financeiro. 

As Olimpíadas materializam-se num quizz cujas questões devem ser respondidas corretamente e no menor tempo possível. As perguntas aludem aos vários temas de Educação Financeira que, de acordo com o Referencial de Educação Financeira publicado pelo Ministério da Educação, devem ser lecionados no primeiro e segundo ciclos do ensino básico. 

Na primeira etapa da competição, realizada online através da plataforma eletrónica do projeto (www.educacaofinanceirafacm.net) em fevereiro último, participaram mais de 2 200 alunos. 

A grande final de hoje reúne 850 alunos das turmas finalistas de cada um dos 34 municípios da Região Norte onde o projeto está a ser implementado, que estão a disputar entre si o primeiro, segundo e terceiro lugares da classificação.

A etapa final contará com a presença da Comissão Reguladora das Olimpíadas de Educação Financeira, constituída por representantes da Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, do Ministério da Educação, da Faculdade de Economia da Universidade do Porto e do Banco de Portugal. 

O projeto "No Poupar Está o Ganho" é apoiado pelo instrumento Portugal Inovação Social, através do Fundo Social Europeu.