Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Final da World Battle trouxe os melhores dançarinos urbanos do mundo ao Porto
06-05-2019

Culminou neste domingo mais uma edição da Porto World Battle, competição internacional de dança e arte urbana que assume o formato de "batalhas", individuais ou em grupo. Dançarinos dos quatro cantos do mundo desafiaram os seus limites colocando-se à prova na final que levou o público ao rubro no Hard Club. Os vencedores já são conhecidos.


No Portugal Breaking Championship, a categoria Bboys teve como grande vencedor Deeogo e o segundo lugar foi para Mix. Já nas battles ("batalhas") das Bgirls, o primeiro prémio foi alcançado por Rita Stereo, ao passo que Queen arrecadou o segundo melhor resultado.

Na segunda competição do evento, denominada Surf & Cypher, o Bboy Kid Glyde sagrou-se vencedor, logo sucedido do segundo classificado, o Bboy Kleju.

Durante uma semana, a Porto World Battle chamou a atenção de milhares de pessoas, tendo mostrado o melhor das danças urbanas em vários pontos da cidade. Bboying, Bboying Kids, Bgirling, Hip-Hop, House, Popping e Locking, e ainda outros estilos como Bonnie&Clyde, Footwork, Toprock, Powermoves, Open Styles, Cypher Locking, Cypher Popping, Cypher Hip-Hop, Cypher House e Cypher Dancehall contaram com a adesão de praticantes de todo o mundo, tornando o evento o maior do género em Portugal e na Europa.

Além dos inúmeros dançarinos, DJ e especialistas do setor, de várias faixas etárias e provenientes de muitas paragens, o evento contou com um programa paralelo de exposições, workshops de graffiti e dança, recebeu um mercado urbano, jogos tradicionais, demonstrações de rua, e contou com festas e vários espetáculos fora da competição.

Na génese da Porto World Battle está uma eurobattle, pela primeira vez organizada na Invicta há 14 anos. Constatado o sucesso da iniciativa e a crescente adesão de participantes oriundos de outros continentes, passou desde há três anos a ter uma dimensão mundial.

Registe-se ainda que esta "batalha mundial" chegou à cidade do Porto num momento alto para as danças urbanas, uma vez que o comité de organização dos Jogos Olímpicos Paris-2024 incluiu recentemente o breakdance no seu calendário.