Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Festival DañsFabrik em Brest tem foco dedicado a Portugal pela mão do TMP
16-03-2018
O prestigiado festival internacional de dança DañsFabrik - Festival de Brest, que está a decorrer naquela localidade francesa, tem posto particular atenção a Portugal através de um foco programático com a assinatura do Teatro Municipal do Porto (TMP). 

O DañsFabrik - iniciado pelo Le Quartz, posteriormente partilhado com inúmeros parceiros locais e composto por um coletivo de diretores - tem vindo a destacar o que melhor se faz no panorama da dança contemporânea internacional, propondo em cada edição um foco sobre um país específico. Depois do Brasil, Grécia e Chile, Portugal é o país selecionado para a sétima edição, que está a decorrer ao longo desta semana e parte do olhar do diretor do TMP e do Festival DDD - Dias Da Dança, Tiago Guedes.

A programação do foco Portugal inclui projetos de dança em palco, no espaço público e uma instalação, todos eles coproduzidos ou apresentados anteriormente no Porto. 

A coreógrafa Cláudia Dias levou ao festival o segundo momento do seu projeto "Sete Anos Sete Peças". "Terça-feira: Tudo o que é sólido dissolve-se no ar", exibido na edição do ano passado do Festival DDD, consiste numa narrativa visual, usando uma linha para contar a história de uma criança de 10 anos que foge da Síria para Itália.

Por seu lado, Ana Rita Teodoro e Vera Mantero levaram a Brest trabalhos focados no universo tradicional português: Enquanto "Fantôme méchant / Assombro", de Ana Rita Teodoro, é inspirado nas canções tradicionais portuguesas, "Os Serrenhos do Caldeirão", de Vera Mantero, olha a vida dos habitantes da Serra do Caldeirão, no Algarve.

No último dia do festival (sábado), Marco da Silva Ferreira apresenta "Brother" (na foto), espetáculo que estreou no 85.º aniversário do Teatro Rivoli e que o TMP também já levou ao Japão.

Paralelamente, a proposta para o espaço público - "Melte" - consiste no corpo em derretimento de Ana Rita Teodoro, enquanto que a instalação de Jonathan Uliel Saldanha "Vocoder & Camouflage: Tactics of Decay" é uma investigação sobre acústica subterrânea e o processo de decomposição da floresta. Além disso, o DañsFabrik de 2018 fecha com o DJ set de José Reis.