Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Feira do Livro presta hoje homenagem a Sophia de Mello Breyner Andresen
02-09-2017
A partir de hoje, Sophia de Mello Breyner Andresen fica para sempre na Avenida das Tílias. O espaço central da Feira do Livro do Porto, nos Jardins do Palácio de Cristal, recebe uma placa com o nome da poeta, às 18,30 horas, e sobe para quatro os autores ali perpetuados. Logo em seguida, o ciclo de debates começa com uma conversa em torno da vida e obra de Sophia.

A citação "A TERRA O SOL O VENTO O MAR / SÃO MINHA BIOGRAFIA E SÃO MEU ROSTO" consta da placa a descerrar junto à tília que é atribuída à poeta, na que é já também chamada Alameda dos Escritores por, em cada edição da Feira do Livro, assinalar o reconhecimento a um autor. Ali "estão" já Vasco Graça-Moura, Agustina Bessa-Luís, Mário Cláudio e, desde hoje, Sophia.

A mesma citação do seu "Poema" serve de mote para o debate que, às 19 horas, junta três convidados particularmente ligados à sua vida e obra: Ana Luísa Amaral, Frederico Lourenço e Miguel Sousa Tavares.
De acesso livre, no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett (ali mesmo, no "Palácio"), esta sessão integra simultaneamente o ciclo municipal Um Objeto e Seus Discursos por Semana e o conjunto de debates programados por José Eduardo Agualusa para esta edição da Feira do Livro.

"Num mundo em convulsão, atormentado por grandes e imprevistas mudanças, e em busca de novos caminhos e ideais, a literatura tem um papel cada vez mais importante: o de promover o debate e pensar o futuro", aponta o escritor que, com esse objetivo, traz à Feira do Livro do Porto "um conjunto de escritores de grande relevância a nível internacional e no espaço da lusofonia, os quais irão discutir entre si, e com os leitores presentes, temas como a construção e a reinvenção da memória, a instalação do mal, ou o lugar do sagrado e do profano na literatura e na sociedade".

A intenção deste ciclo é "criar um Porto de Ideias, um lugar de encontro de escritores e pensadores, dando assim continuidade a uma tradição de cosmopolitismo e partilha, característica da natureza de todas as antigas urbes portuárias", diz ainda Agualusa.

Entretanto, mais de uma centena de eventos de acesso livre têm lugar até 17 de setembro, os quais pode conhecer melhor no Jornal da Feira do Livro do Porto.
Pode também acompanhar diariamente o certame na página do facebook.

Horário:
Abertura: SEG-SEX 12H00 / SÁB-DOM 11H00
Encerramento: DOM-QUI 21H30 / SEX-SÁB 23H00