Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Feira da Vandoma arrancou hoje na quarta localização da sua história
02-01-2016

Com sol, público e tranquilidade, a Feira da Vandoma inicou o ano novo na Avenida 25 de Abril, em Campanhã. É a quarta localização da história da sua existência e a Câmara promete corrigir pequenos problemas hoje identificados.


Tranquilidade e espaço são talvez as duas palavras que podem melhor definir o início da Feira da Vandoma em 2016, agora localizada na freguesia de Campanhã. Os clientes acorreram em bom número e o negócio não esteve mal. Para as próximas semanas estão previstos melhoramentos logísticos e pequenos acertos de organização, mas a aposta da deslocalização da feira para uma avenida onde não existe o conflito com os moradores e o espaço permite que toda a gente tenha lugar, parece já ganha.


Uma das vantagens da nova localização é também a existência de muito estacionamento nas imediações, o que facilita o trabalho dos feirantes mas também a mobilidade dos clientes.


Nos últimos anos, a Feira da Vandoma realizou-se nas Fontainhas, na freguesia da Sé, mas nem sempre foi assim. Iniciou-se nas imediações da Calçada de Vandoma, daí a sua designação, de forma espontânea e constituída, maioritariamente, por jovens estudantes que vendiam livros e roupas usadas, passando a ser regulamentada pela Câmara do Porto a partir de 1984.


Das imediações da Sé, e antes de se fixar nas Fontainhas, a Vandoma realizou-se também, durante algum tempo, no largo em frente à Cadeia da Relação, junto ao jardim da Cordoaria.


A Vandoma realiza-se semanalmente, aos sábados, entre as 8 horas de manhã e as 13 horas, e destina-se exclusivamente à venda de objectos usados, designadamente roupas, louças, mobiliário e artigos decorativos, discos, livros, aparelhos eléctricos e/ou electrónicos, utensílios domésticos e de trabalho (ferramentas).


A 13 de novembro de 2015, a Assembleia Municipal do Porto aprovou a mudança, solução criticada pelo Partido Comunista e pelo Bloco de Esquerda, mas que recebeu de Rui Moreira o apelo: "Não tenha preconceitos contra Campanhã". Veja o vídeo da sessão: