Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Eurodeputados vieram ao Porto conhecer a defesa do Património Mundial urbano
28-02-2019
Conhecer o projeto AtlaS.WH sobre Centros Históricos Património Mundial e verificar a aplicação dos Fundos Europeus em Portugal foram os objetivos da visita que um grupo de eurodeputados fez ontem à cidade do Porto.

Recebidos nos Paços do Concelho pelo presidente da Câmara, Rui Moreira, os membros da delegação ficaram também a conhecer melhor o projeto "AtlaS-WH - Património no Espaço Atlântico: Sustentabilidade dos Sítios Urbanos Património Mundial", resultante de uma parceria entre várias cidades europeias e liderada pelo Porto.

Os eurodeputados visitaram em seguida o Centro Histórico, descendo a pé pela Avenida dos Aliados, Rua das Flores, Rua dos Mercadores e Ribeira, de modo a ver in loco o objeto de trabalho do AtlaS-WH.

O projeto é constituído pelo Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar; Ciudad Histórica de Santiago de Compostela (Galiza, Espanha); Bordeaux, Le Port de la Lune (França); Centro Storico di Firenze (Florença, Itália); e The Old and New Towns of Edinburgh (Edimburgo, Escócia).

Cofinanciado pelo Programa Interreg Espaço Atlântico através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, o AtlaS-WH tem como principal objetivo potenciar a reflexão e análise conjunta entre diversos especialistas com vista ao Plano de Sustentabilidade para cada Sítio. Tal passa pela implementação de uma metodologia comum e por um modelo integrado de gestão e monitorização, não deixando de respeitar as diferentes tradições culturais e destacando o património no processo de evolução espacial que, sob o princípio do desenvolvimento sustentável, contribuem para manter a identidade urbana de cada Sítio. 

Inscrita no âmbito da Comissão de Desenvolvimento Regional do Parlamento Europeu, esta deslocação dos eurodeputados ao Porto incluiu também reuniões na Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, para avaliação da aplicação dos fundos comunitários através dos programas Norte 2020 e COMPETE2020.