Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Estudantes do ICBAS desmistificam o médico no Hospital dos Pequeninos
05-12-2018
Desmistificar a figura da bata branca e desvanecer o medo de "ir ao médico" é o objetivo do Hospital dos Pequeninos que a Associação de Estudantes do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (AEICBAS) está a promover até amanhã, no Hospital Geral de Santo António (Centro Hospitalar do Porto).

Com a duração de três dias, o Hospital dos Pequeninos, que vai já na 17.ª edição, é uma atividade inspirada no projeto Teddy Bear Hospital, realizado pela International Federation of Medical Students Association (IFMSA) e pela European Medical Students Association (EMSA), visando diminuir a ansiedade e o medo que o contacto com o médico gera nos mais novos, bem como desmistificar a figura da bata branca.

Para tal, é proporcionada às crianças entre os 4 e os 6 anos - e frequentadoras de estabelecimentos de ensino contactados previamente - uma inversão de papéis: a criança é convidada a levar consigo um boneco que irá assumir a função de doente e será o alvo da observação e cuidados na presença da criança, a qual assumirá o papel de pai ou mãe do "doente".

Este projeto, que permite aos estudantes do ICBAS e de outras faculdades da Universidade do Porto o contacto com a população mais jovem, contribui assim para construir uma relação de confiança entre a criança e o "médico" (estudante de Medicina), aproveitando-se a ocasião para explicar às crianças o objetivo de situações como a administração de vacinas ou a prática de consultas de rotina. Ao mesmo tempo, é feita sensibilização dos mais novos para a importância de uma alimentação saudável, da prática de atividade física, da manutenção de um boa higiene oral e do uso racional de medicamentos.

Paralelamente, a possibilidade do contacto direto com os equipamentos hospitalares, como os necessários para a realização de exames complementares de diagnóstico (radiografia, ecografia, eletrocardiograma), permitir afastar alguma estranheza que possa existir em relação a estes.

Refira-se que o XVII Hospital dos Pequeninos decorre no Auditório Professor Doutor Alexandre Moreira, que está separado fisicamente da área de atendimento ao doente real, pelo que não existe um contacto direto com a área hospitalar.

Além disso, os estudantes de medicina participantes receberam uma formação obrigatória na área de Pediatria e Pedopsiquiatria, com o objetivo de desenvolverem capacidades para lidar com os mais pequenos e para responder a questões mais incómodas que as crianças possam colocar.