Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Estudantes de Moçambique a viver na cidade foram recebidos no Município
17-07-2020

O Município do Porto recebeu, nesta quinta-feira, estudantes de Moçambique que vivem e frequentam instituições de ensino superior na cidade, no âmbito da cerimónia de entrega dos anuários da Câmara de Comércio Portugal Moçambique (CCPM).


Deu-se por encerrada mais uma etapa na formação académica destes jovens moçambicanos. A estudar no Porto, os quatro alunos, com diferentes percursos universitários, foram recebidos, na tarde desta quinta-feira, nos Paços do Concelho, numa cerimónia que teve por objetivo a entrega do anuário produzido pela Câmara de Comércio Portugal Moçambique.

A parceria entre a Câmara do Porto e a Câmara de Comércio portuguesa e moçambicana, surgiu no decorrer do Programa Aconchego, uma iniciativa Municipal que proporciona a jovens estudantes que chegam à cidade e procuram alojamento, a possibilidade de residir em casas de idosos que vivem sozinhos e necessitam de companhia. Esta medida permite assim combater a solidão dos seniores e reduzir as despesas destes universitários.

Para Edson, estudante de Engenharia Mecânica a viver na cidade portuense, esta foi uma experiência enriquecedora, que permitiu facilitar o seu processo de integração e a estadia no país. O jovem ressaltou ainda a beleza, a arquitetura e a gastronomia do Porto.

Também Emília, uma doutorada em Medicina, enalteceu a disponibilidade do Município e o programa, que em muito tem beneficiado os estudantes estrangeiros a viver na cidade.

A sessão, decorrida na Sala Dona Maria, foi conduzida pela vereadora com o Pelouro da Juventude e Desporto, Catarina Araújo, que reforçou a importância do momento como uma "prova do envolvimento do Município do Porto", que tem procurado "contribuir e fomentar a parceria e a vinda dos estudantes para a nossa cidade".

A vereadora referiu ainda que o Porto é uma "cidade conhecida pela qualidade do ensino, pelas suas instituições, mas também pela qualidade de vida e pelas condições que pode oferecer e proporcionar a todos os que vêm para cá estudar e, quem sabe, ficar para viver", reforçando a vontade de manter esta colaboração e continuar a trazer estudantes moçambicanos para a cidade, criando "condições de oportunidade para quem queira cá ficar".

Na cerimónia que contou ainda com a presença de quatro elementos da Câmara de Comércio Portugal Moçambique, Rui Moreira de Carvalho, presidente da direção, referiu também a importância do Programa Aconchego, que constituiu um reforço "na aproximação e integração" destes estudantes na comunidade portuguesa.

A solenidade deu-se por terminada com um agradecimento simbólico dos alunos à vereadora da Juventude e Desporto e com a entrega do anuário, produzido pela CCPM, que reúne todos os jovens moçambicanos do ensino superior que estudaram em Portugal, durante o ano letivo de 2019/2020, procurando, desta forma, homenagear o seu sucesso académico, longe do seu país de origem.

De igual modo, esta constitui também uma ótima ferramenta de aproximação entre os estudantes, potenciando a criação de uma rede de networking e, consequentemente, a sua integração no mercado do trabalho.