Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Estádio Universitário do Porto está praticamente pronto para servir a cidade
23-07-2020

Era uma ambição antiga da Universidade do Porto e também da cidade. O velhinho Estádio Universitário do Porto está pronto para uma nova etapa na sua vida, com o fim próximo dos trabalhos de reabilitação que ali decorrem desde 2019, sendo agora perfeitamente visível a quem entra no Porto, pela Ponte da Arrábida, a grande mancha verde do relvado, cartão de visita do Campo Alegre. O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, visitou esta manhã o equipamento a convite do reitor da U. Porto, António Sousa Pereira.


O investimento posto na recuperação do estádio, de cerca de 2,5 milhões de euros, é percetível em cada recanto. Esta manhã, António Sousa Pereira, a pró-reitora, Joana Carvalho, outros elementos da equipa reitoral, e o diretor do Centro de Desporto da U.Porto (CDUP-UP), Bruno Almeida, fizeram questão de conduzir o tour à visita de Rui Moreira, que se fez acompanhar pela vereadora da Juventude e Desporto, Catarina Araújo, e pelo vereador do Urbanismo, Pedro Baganha. No local, os convidados constaram como os 2.900 metros quadrados de área estão agora bem aproveitados, com infraestruturas de excelência para servir não só a comunidade académica, mas também a própria cidade, a quem se compromete abrir os seus portões.

Além da frescura dos dois campos de futebol de 11, um campo de rugby, um campo de futebol 5, pista de treinos de atletismo, dois courts de ténis, a rede de pavimentações está praticamente concluída. Neste novo equipamento desportivo do Porto, com um histórico passado, foram ainda equacionados na reabilitação os serviços de apoio, dos gabinetes técnicos aos balneários, agora bem apetrechados para receber os atletas com todo o conforto e segurança.

Pronto igualmente está o novo parque de estacionamento, concluído nestes últimos meses em que a obra não parou, adotando todas as medidas preventivas recomendadas pelas autoridades de saúde.

A visita de parte do Executivo Municipal constituiu ainda uma oportunidade para que Câmara e Universidade pudessem analisar um novo plano de acessibilidades para o Estádio Universitário do Porto.

Os custos da obra, iniciada em abril do ano passado, foram integralmente suportados pela U.Porto. Após a conclusão desta fase, seguir-se-á o plano de intervenção nas bancadas.

Breve história

Inaugurado oficialmente a 28 de abril de 1953, o Estádio Universitário do Porto incluía um campo de futebol, pista de atletismo e bancadas e, durante a década de 60, sofreu algumas melhorias, destacando-se a construção de dois pavilhões polidesportivos anexos.

O investimento, todavia, foi a partir dessa altura praticamente nulo, "tendo chegado aos primeiros anos do século XXI em estado de quase abandono", assinala o Notícias U.Porto. Fruto dessa degradação acelerada, o estádio ficou à margem da prática regular desportiva e viu passar ao lado a receção de competições oficiais.

Em 2013, a situação de letargia em que se encontrava conheceu um volte-face, quando a U.Porto reassumiu a gestão do estádio, que durante longos anos esteve sob alçada do CDUP - Centro de Desporto da Universidade do Porto.

O plano de reabilitação foi imediatamente traçado e desse esforço resultou já a reabertura ao público dos dois pavilhões existentes no complexo, num investimento aproximado de 400 mil euros, assumido pela Universidade.