Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Estação de São Bento acolhe maratona de abraços a favor de uma boa causa
30-08-2017

A Estação Ferroviária de São Bento vai estar aberta na noite de sexta-feira para sábado para acolher uma iniciativa de apoio à associação Abraço promovida por um "enfermeiro-atleta" que se propõe "trocar" abraços por donativos.


O evento chama-se "O Duarte Gil vai abraçar a Abraço" e o objetivo é "recolher fundos que reverterão para a área do Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) e Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) e sensibilizar quem passa para o facto de um abraço não contaminar ninguém", disse à agência Lusa o promotor da ideia, Duarte Gil Barbosa.


Conhecido como "enfermeiro-atleta" - quer pela sua profissão, quer pelo facto de participar em corridas e provas, muitas delas com caráter solidário - Duarte Gil Barbosa vai estar na estação ferroviária do Porto das 13,00 de sexta-feira até às 13,00 horas de sábado a "dar e receber abraços", pedindo por cada 1€.


"Foi pedida uma autorização especial à CP [Comboios de Portugal] para que a estação estivesse aberta durante a noite e o meu grande objetivo é conseguir verbas para que a Abraço desenvolva a sua ação, que é tão importante. Sei que muitas pessoas poderão nem dar 1€, mas outras podem doar mais. Fico muito contente se chegar aos 5.000 abraços, 5.000 euros", partilhou o "enferimeiro-atleta".


Duarte Gil Barbosa trabalha no Hospital de São João, onde muitas vezes acolhe pessoas com SIDA ou VIH, tendo notado que "existem preconceitos até por parte de colegas e profissionais da área".


O enfermeiro - que em setembro do ano passado se propôs percorrer 200 quilómetros e doar 1€ por cada mil metros percorridos à Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) - quer com a nova iniciativa mostrar "que se pode abraçar qualquer pessoa, seja rica ou pobre, branca ou preta, perfumada ou não".


"É preciso desmistificar estas coisas, abolir tabus, distribuir informação. Ainda há muito a ideia de que a SIDA e o VIH estão relacionados com homossexuais e toxicodependentes e isso provoca discriminação", referiu Duarte Gil Barbosa.


Além da troca de abraços, ao longo das 24 horas haverá na estação atividades dinamizadas por amigos e convidados do promotor da ideia e da Abraço. Por exemplo, na sexta-feira de tarde, atuará a escola de artes circenses SALTO - International Circus School e a artista Marcelline Twist. No sábado de manhã, Alexandra Ferreira, enfermeira e professora de yoga, dinamizará sessões abertas de meditação. Na reta final da iniciativa, atuará o projeto musical Batucada Radical.