Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Está de regresso o festival que põe o público a olhar para as Varandas do Porto
01-08-2017

"Lusofónico" é o tema da edição deste ano do Festival Varandas, que arranca já esta sexta-feira à noite, 4 de agosto, na Praça D. Filipa Lencastre, e se prolonga até dia 25 de agosto, integrado no programa Verão é no Porto.


Nesta que é sua sexta edição, o festival vai percorrer quatro praças da cidade, com espetáculos de acesso livre e vistas para a Lusofonia.


A primeira sessão, marcada para as 22 horas desta sexta-feira no número 175 da Praça D. Filipa de Lencastre, estará a cargo de Magano, que encontra no Cante Alentejano a sua maior inspiração.


Também este verão volta a acontecer o "Varandinha", o programa paralelo que o Festival Varandas dedica às famílias. A sessão será no sábado, 5 de agosto, na Praça D. Filipa de Lencastre, 175 e dedicada aos contos populares portugueses infantis.


O Festival Varandas é uma coprodução da Câmara do Porto, Associação das Colectivadades do Porto (ACCP) e PlateiaParalela.

 


+info: Programa


4 de agosto - 22 horas

Praça D. Filipa de Lencastre, 175


Canto - Magano (PT)

Magano encontra no Cante Alentejano a sua maior inspiração. Através de um contrabaixo, viola e percussões e de uma interpretação a duas vozes, Magano concede às modas Alentejanas um cunho pessoal pautado pela simplicidade e profundidade.

Ficha Técnica: Sofia Ramos (voz e percussão); Nuno Ramos (voz e viola); Francisco Brito (contrabaixo)

 

5 de agosto - 11 horas

Praça D. Filipa de Lencastre, 175


Varandinha | Contilheiras, contos populares portugueses infantis, por Joana Teixeira e Linda Rodrigues

 

11 de agosto

Praça Parada Leitão (à Cordoaria)


19 horas

Conto | Contilheiras, contos populares africanos, por Joana Teixeira

 

22 horas

Canto | Daniela Mendes, Trio (PT)

Depois de em 2009 concluir o curso de Arquitetura, Daniela Mendes decidiu que o seu caminho seria desenhado por canc?o?es. A sonoridade da cantora e compositora portuguesa convida a uma viagem onde a mescla de influe?ncias luso?fonas da?o o mote, com ritmos e palavras de Portugal, Brasil ou Cabo Verde.

Ficha Técnica: Daniela Mendes (voz); André Marques da Silva (guitarra); Luís Delgado (percussão)

 

18 de agosto

Praça Carlos Alberto - Palacete de Viscondes de Balsemão


19 horas

Conto | Contilheiras, Pimenta na Boca: poesia popular portuguesa, por Joana Teixeira e Linda Rodrigues

 

22 horas

Canto | Daniel Pereira Cristo, Quarteto (PT)

É de uma amálgama de experiências e vivências, de tantos projetos e aventuras musicais passadas, que surge este concerto, para apresentação de "Cavaquinho Cantado". O concerto caracteriza-se pela alegria da junção dos dois velhos conhecidos, o canto e o cavaquinho, como personagens centrais numa abordagem nova e contemporânea da música e instrumentos de identidade. Música Étnica do Noroeste Português e Peninsular.

Ficha Técnica: Daniel Pereira Cristo (voz e cavaquinho); Diogo Riço (bandola e guitarra); David Estêvão (contrabaixo); Catarina Valadas (voz e flauta transversal)

 

25 de agosto

Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Porto - Rua Rodrigues Sampaio, 140 (à Praça D João I)

 

19 horas

Conto | Contilheiras, contos de cordel brasileiros, por Linda Rodrigues

 

22 horas

Canto | Leo Middea (BR)

Carioca, 22 anos, cantor e compositor, Leo Middea traz-nos a sonoridade da nova música popular brasileira, numa mistura de tropicália, carimbó, funk e tudo o que foi vivendo nas suas viagens pelo mundo. Deixou saudades no Uruguai e Argentina e chega agora a Portugal. Para ficar. Que o digam as duas atuações no Sofar Sounds Lisbon: "Tal como Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil, Leo aprendeu a botar em acordes sua relação com a vida, com o porquê, com o sentimento de ser e se expressar."

Ficha Técnica: Leo Middea (voz e guitarra)