Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Espetáculo multidisciplinar de Né Barros mostra as razões para uma revolução
16-11-2018
O Teatro Municipal do Porto - Rivoli apresenta, nesta sexta-feira e no sábado, o novo espetáculo "Revoluções" da coreógrafa a bailarina portuense Né Barros.

Com estreia às 21 horas (e nova récita às 19 horas de sábado), este projeto cruza coreografia, instalação, imagem e música e conta com o coletivo Haarvol e com a Digitópia, da Casa da Música.

Em cena, são criados dispositivos que permitam ao espectador viver as revoluções e as suas multiplicidades históricas e imaginárias.

Né Barros explica que tem "encontrado algumas linhas de problemas" que lhe têm suscitado interesse para explorar. "Neste caso, o plural - Revoluções - acaba por desvendar o propósito do trabalho: não quero tratar uma revolução em concreto, mas pensar, do ponto de vista mais abrangente, as revoluções, desmultiplicando as suas possibilidades".

Com efeito, as revoluções produzem um efeito de expansão que pode ter proporções gigantescas, mas podem também tratar-se de mudanças profundas e íntimas, mudanças invisíveis, podem produzir desilusões ou traumas, podem ser aberturas como fechamentos, podem ir da utopia às distopias.

"Uma revolução é, acima de tudo, abrir uma janela sobre qualquer coisa", descreve Né Barros.

É ainda de assinalar a comemoração dos 50 anos do maio de 1968 "e este é, de alguma forma, um momento simbólico para pensar a importância das revoluções, o que são e qual a sua relevância."

//
"Revoluções"
16 sexta-feira 21h00
17 sábado 19h00
Rivoli - Grande Auditório Manoel de Oliveira
7,50€
> 16 anos
+Info