Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Espetáculo de duas rodas está de regresso à Ribeira com o Porto Extreme XL
08-05-2019
A Ribeira do Porto volta a receber os melhores pilotos do mundo de 'hard enduro' na tarde do próximo sábado, 11 de maio, para a 15.ª edição da Porto Extreme XL Lagares.

A prova, que vai abrir as World Super Enduro Super Series (WESS), bateu neste ano todos os recordes com 321 inscritos em representação de 26 países. Portugal terá cinco pilotos a competir na categoria principal. 

A Espanha é o país responsável pelo maior contingente, inscrevendo 136 pilotos no conjunto das cinco categorias que compõem o pelotão (XL, Hobby, Veteranos, Expert e Pro), seguindo-se Portugal com 59 pilotos, Grã-Bretanha com 30 representantes, França com 27 e Itália com 12 pilotos. A lista inclui representantes de países como a Nova Zelândia, Austrália, China, Coreia do Sul, Taiwan, Rússia, Estados Unidos ou África do Sul. 

Inaugurando uma vez mais o calendário das World Enduro Super Series, a prova - organizada pelo Extreme Clube Lagares, tem o apoio das autarquias do Porto, Paredes e Penafiel e vai decorrer ao longo de três dias (10, 11 e 12 de maio). O seu Prólogo é disputado na zona da Ribeira do Porto, na tarde de sábado. 

Como habitualmente, as partidas e chegadas mantêm-se no Cais da Ribeira, local onde será disputado o Prólogo para as classes XL, Hobby, Veteranos e Expert, a partir das 14 horas. Os pilotos da categoria principal (Pro) terão, por sua vez, de enfrentar um percurso maior e mais exigente, percorrendo as escadarias do Barredo, Codeçal e dos Guindais, regressando neste ano ao Cais da Ribeira após uma inédita descida pela Escarpa das Fontainhas, junto à Avenida de Gustavo Eiffel. 

Os pilotos da categoria Pro realizam a sua prova entre as 17,30 e as 19 horas. Como vem sendo tradição nos últimos anos, os 10 mais rápidos vão competir em conjunto numa finalíssima.

Devido à competição, haverá alguns condicionamentos à circulação naquela zona.



No ano passado, a vitória na prova pertenceu a Billy Bolt (Husqvarna), piloto que viria a sagrar-se o primeiro campeão da história das WESS, no final da temporada. Repetir o triunfo em Portugal e no campeonato é o objetivo do britânico em 2019, apesar de a concorrência ser mais forte do que nunca, ou não estivessem já confirmados no Porto Extreme XL nomes como os dos compatriotas Jonny Walker (KTM), Paul Bolton (KTM) ou Graham Jarvis (Husqvarna), do alemão Manuel Lettenbichler (KTM), do sul-africano Wade Young (Sherco) ou dos espanhóis Josep Garcia (Sherco), Mario Roman (Sherco) e do inevitável Alfredo Gomez Cantero (Husqvarna), vencedor de três edições da etapa portuguesa. 

As cores nacionais na classe principal estarão desta vez representadas por cinco pilotos: Ni Esteves, Ricardo Damil, Luís Silva, Joel Vieira e Diogo Vieira - piloto que há um ano foi o melhor representante luso na prova, terminando no 15.º lugar da geral absoluta. 

Para além do Porto Extreme XL, o calendário de 2019 das World Enduro Super Series integra mais sete etapas em França (17 a 19 de maio), Áustria (30 maio a 2 junho), Itália (data a anunciar), Roménia (30 julho a 4 agosto), Reino Unido (21 e 22 de setembro), Espanha (5 e 6 de outubro) e Alemanha (2 e 3 de novembro).