Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Rui Moreira elogia equipas com que o Porto enfrentou o temporal (veja as imagens das cheias na cidade)
23-12-2019
O presidente da Câmara acaba de elogiar o trabalho das equipas municipais que ajudaram a cidade a enfrentar as tempestades. Na reunião de Executivo que decorre nesta manhã, Rui Moreira aproveitou o ponto antes da ordem do dia para destacar as horas ininterruptas de trabalho dedicado pelos vários operacionais, formulando um louvor que mereceu também o apoio dos vereadores do PS.

Rui Moreira, que durante os últimos dias visitou alguns dos locais mais afetados pelas cheias, constatou por isso o empenho das centenas de operacionais no terreno desde a passada quarta-feira e de forma contínua ao longo de dezenas e dezenas de horas, dia e noite, dando resposta a um total de 296 ocorrências.

Proteção Civil, Bombeiros, Polícia Municipal e serviços de limpeza viram a sua entrega reconhecida pelo presidente da Câmara, num elogio a que se associou o vereador do PS Manuel Pizarro, sublinhando que o Município mostrou capacidade para enfrentar este tipo de situações extremas. Capacidade essa que o vice-presidente da Câmara, Filipe Araújo, salientou ser fruto dos investimentos que têm vindo a ser feitos precisamente na capacidade operacional, desde logo no CGI - Centro de Gestão Integrada e noutros meios.

O autarca apontou também que nem todas as entidades responderam às solicitações, pelo que, mesmo em zonas que não lhe competiam, foi o Município a atacar os problemas e a pôr os seus serviços a resolvê-los. Uma das situações foi a que se viveu na Marina do Freixo, cuja segurança esteve em causa pelo acumulado de troncos de árvores e em que tiveram de ser os serviços municipais a resolver uma emergência, dada a total ausência de capacidade de intervenção e apoio dos serviços do Estado Central no que é da sua competência. E não foram poucos, como se viu, os casos a necessitar de intervenção nos dias mais recentes: devido à conjugação das depressões Elsa e Fabian, mar e rio galgaram as margens no fim de semana, depois de as cheias nas zonas de Miragaia e Ribeira terem começado ainda nos dias anteriores, estendendo assim também à frente atlântica a devastação causada pela força das águas.

Mas a cidade mostrou-se unida e à altura para enfrentar os efeitos da natureza com coragem e determinação. Os portuenses não baixaram os braços e tiveram todo o apoio das centenas de operacionais do Município que, desde a primeira hora, ajudaram a população dia e noite, pondo bens a recato e evitando o pior.

O que chegou a parecer o caos desapareceu e os serviços municipais deixaram a cidade limpa, em ordem e operacional, para uma nova semana e para a festa da família, que é também o Porto.

A vigilância, porém, mantém-se, enquanto as medidas de segurança vão sendo gradualmente aliviadas consoante o evoluir das condições. A Avenida de Dom Carlos I deverá ser reaberta por volta das 13 horas de hoje, estando a situação a ser constantemente monitorizada por toda a orla marítima e fluvial.