Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

São João de Deus renasce
22-04-2016

Até ao final de 2017, a Câmara do Porto prevê investir cerca de 26 milhões de euros na requalificação e construção de habitação social na freguesia de Campanhã. Rui Moreira diz que ninguém deve estranhar a sua opção, já que está a cumprir o seu programa eleitoral. Hoje foi lançada a primeira pedra da reconstrução do Bairro de São João de Deus.


Só neste bairro, cuja maioria dos blocos foi demolida pelo anterior executivo camarário, foi hoje iniciada a construção de 13 novas habitações sociais, numa empreitada que deverá estar finalizada até ao final do ano.


Já concluídas, estão as obras do Bairro de São Vicente de Paulo, Lagarteiro e Contumil, que custaram, neste mandato, 3,2 milhões de euros. Em curso, estão as empreitadas de São Roque da Lameira e Machado Vaz, bem como as que foram hoje iniciadas em São João de Deus, num investimento total de oito milhões. As próximas intervenções a realizar ainda em 2016 e no próximo ano, totalizarão mais 15,4 milhões, nos bairros de Monte da Bela, Falcão e Cerco do Porto.


As obras no bairro São João de Deus iniciadas esta manhã numa cerimónia que contou com a presença do vereador da Habitação e Ação Social, Manuel Pizarro, do presidente da Junta de Freguesia, Ernesto Santos, e do presidente da Câmara, Rui Moreira, fazem parte do Programa Integrado de Reabilitação de Bairros Sociais do Porto e encontram-se divididas em duas fases.


Na sua intervenção, no local, Rui Moreira lembrou que os fortes investimentos que a Câmara está a fazer em Campanhã correspondem ao programa que apresentou nas eleições e, também, ao programa que o seu companheiro de "governo" no Porto, Manuel Pizarro, também defendeu na mesma altura. "Estamos a fazer um grande esforço de investimento a vários níveis em Campanhã, mas é um investimento que podemos fazer sem ter que aumentar impostos aos restantes munícipes", disse o presidente, lembrando que "a cidade precisa de se equilibrar, de voltar a fazer renascer esta zona, que já foi pujante em matéria industrial. Não é algo que se faça de um dia para o outro, mas estou convencido que, quando sairmos da Câmara, serão os portuenses que não vão deixar parar este processo", afirmou.


Ernesto Santos, presidente da Junta, nascido precisamente no Bairro São João de Deus, agradeceu ao presidente a aposta que tem feito em Campanhã, freguesia que considerou "abandonada durante décadas e que vê, finalmente, alguém olhar para ela e cumprir o que prometeu".


À construção das 13 habitações, segue-se uma segunda etapa, que consiste na transformação dos atuais 144 fogos em 84 novas habitações. No final, o Bairro de São João de Deus será constituído por 97 casas e estará totalmente requalificado. Por opção, os moradores do bairro manter-se-ão a viver no local, em contentores, enquanto a requalificação durar, embora lhes tenha sido dada a escolha de serem mudados provisória ou definitivamente para outros bairros.


De destacar que no próximo mês comemoram-se 75 anos da data de lançamento de primeira pedra da construção do Bairro de São João de Deus, originalmente designado por Bairro de Rebordões.



 

Intervenção (ampliação)

A reabilitação do Bairro situado na freguesia de Campanhã inicia-se com a construção de 13 novas casas (7 T1, 4 T2, 2 T4), distribuídas por sete edifícios. As novas habitações enquadram-se no contexto arquitetónico e urbanístico de São João de Deus.

A construção aproveita o desnível do terreno, permitindo que cada habitação tenha uma entrada própria sem necessitar de escadas. Todas as casas serão dotadas de um jardim/horta privada.

As novas casas representam um investimento superior a 529 mil euros.

 

Intervenção (reabilitação)

A segunda fase do São João de Deus contempla a reconversão dos 144 fogos existentes em 84 novas habitações.

Mantendo a mesma volumetria, serão reconfiguradas as tipologias e áreas dos fogos, de acordo com as atuais exigências técnicas de conforto e funcionalidade.

Esta transformação dará lugar a treze casas de tipologia T1, 43 de tipologia T2, 24 casas de tipologia T3 e 4 casas de tipologia T4. Todas as habitações serão dotadas de jardim/horta privada.

A reabilitação encontra-se atualmente em fase de concurso e será adjudicada em meados deste ano. O prazo de execução é de 16 meses, devendo estar concluída até ao final de 2017.

O investimento estimado desta intervenção ascende a cerca de 4,3 milhões de euros.

 

Espaço Público

A reabilitação do bairro São João de Deus não se esgota na construção e reabilitação de habitações. Também o espaço público será intervencionado, redefinindo-se o seu desenho urbano e paisagismo. O projeto prevê a abertura de uma nova artéria, garantindo a ligação entre a Rua 2 e a Rua 5, com a Rua 1. Esta ligação permitirá um novo acesso às habitações construídas.

Serão ainda executadas redes de infraestruturas de abastecimento de água, de drenagem de águas residuais domésticas e pluviais, de gás natural, de telecomunicações e de iluminação pública.