Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Em 15 dias, a Domus Social entregou 27 casas a famílias que aguardavam habitação
22-05-2020
A empresa municipal Domus Social, que gere o parque habitacional do Município do Porto, retomou a entrega de casas sociais a famílias que aguardavam a atribuição de habitação, nas duas últimas semanas. Neste período, foram entregues 27 fogos em todas as zonas da cidade e de diferentes tipologias.

Com o início do período de desconfinamento, no passado dia 11 de maio, a Domus Social retomou a atividade de entrega de casas. Desde então, até esta sexta-feira, dia 22, quase três dezenas de fogos foram atribuídos aos agregados que ocupavam as primeiras posições de uma lista de espera para obtenção de habitação social que ascende a mais de 1.000 famílias.

Na zona ocidental, foram atribuídas 15 casas; na zona oriental, 8 fogos; e na zona central, foram entregues 4 casas. Também as tipologias das habitações são elucidativas da diversidade da composição dos agregados familiares contemplados. Assim, do grupo de 27 casas predominou a entrega de casas de tipologia T2 (11), nove fogos T3, quatro T1 e três apartamentos T4.

Antes de ser morada de uma nova família, cada fogo desocupado recebe sempre uma vistoria e obras de beneficiação no seu interior, asseguradas pela Domus Social, de modo a que seja entregue ao(s) próximo(s) inquilino(s) nas melhores condições.

Durante o ano, a média de entrega é de uma casa por dia.

A Câmara do Porto gere um parque habitacional composto por 48 bairros municipais e algumas casas do património. Na totalidade, são 13.000 fogos, onde residem cerca de 30.000 pessoas. A autarquia é, assim, o maior senhorio da cidade, responsável por cerca de 13% do património edificado.

A média nacional de habitação social está muito abaixo destes números, situando-se nos 2%. Até 2025, o Governo quer subir a média para os 5%, mas ainda assim fica muito aquém da oferta de que o Município do Porto já hoje dispõe.

Nos últimos seis anos, o investimento municipal na reabilitação e manutenção dos bairros e parques habitacionais, bem como na melhoria da qualidade de vida dos seus inquilinos, foi superior a 100 milhões de euros. Em contrapartida, a intervenção do Estado Central foi nula, pese embora a sua obrigação constitucional.

Gabinete do Inquilino Municipal reaberto

Desde o passado dia 11, reabriu o serviço de atendimento ao público efetuado no Gabinete do Inquilino Municipal, mediante marcação prévia e o cumprimento de determinadas regras.

Não obstante, a empresa municipal recomenda aos seus inquilinos que, preferencialmente, continuem a utilizar os canais de atendimento à distância, nomeadamente através do contacto por correio eletrónico (gim@domussocial.pt) ou por telefone, quer através da Linha de Apoio Técnico (808 100 505) quer contactando o Serviço de Atendimento Telefónico (228 330 000).