Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Novos elevadores e escadas
10-12-2015

A 14 de agosto de 2013, Rui Moreira apresentou em campanha eleitoral uma proposta que então criou algum espanto. O então candidato queria ligar os jardins do Palácio de Cristal à zona da Alfândega através do que então chamou "meios de transporte suaves". Em concreto, escrevia-se então, queria "reativar o elevador da Arrábida e criar duas ligações mecânicas entre a Alfândega e o Palácio de Cristal e as Escadas do Codeçal e a Ponte Luís I".


Ontem, durante a reunião do executivo, a vereadora Cristina Pimentel anunciou que a Câmara já tem o seu plano pronto a avançar. O elevador da Ponte da Arrábida está ainda dependente da Infraestruturas de Portugal, com quem a Câmara mantém conversações, mas os concursos para ligar a cota alta à cota baixa na zona da Alfândega vão avançar.


A ideia é reativar um dos elevadores da ponte da Arrábida, construir novos caminhos entre o Codeçal e a Avenida de Vimara Peres (até ao tabuleiro superior da ponte de Luís I) e na instalação de escadas rolantes e ou de um ascensor na encosta de Miragaia e nos jardins do Palácio de Cristal. Estes últimos equipamentos serão os primeiros a avançarem, a par da intervenção na zona do Codeçal, onde já existe o elevador da Lada, desconhecido para muitos portuenses. O plano prevê ainda a introdução do tarifário Andante nestes locais.


O concurso para a conceção destes equipamentos, que visam ligar a cota alta à cota baixa e a criação de percursos turísticos mas também melhorar a acessibilidade de residentes, deverá ser lançado no próximo ano. O certo é que a arrojada proposta eleitoral de Rui Moreira começa a ganhar forma.