Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Eduardo Lourenço dá o mote para as interrogações que a Feira do Livro lança a partir de sexta-feira
30-08-2019

A Feira do Livro do Porto começa na próxima sexta-feira, no Palácio de Cristal, e vai homenagear o pensador e ensaísta Eduardo Lourenço, mas de uma forma que irá além da cerimónia na Avenida das Tílias: a par de sessões focadas na personalidade, este autêntico festival literário propõe 17 dias de de reflexão sobre os mais variados temas que preocupam o Mundo, tomando precisamente como exemplo o espírito interpelador do homenageado.


A homenagem a Eduardo Lourenço e debates, sessões de spoken word e lições comissariados pelo escritor e argumentista Nuno Artur Silva integram o vasto leque de propostas que a Feira do Livro do Porto 2019 tem para oferecer, entre 6 e 22 de setembro, nos Jardins do Palácio de Cristal.


O grande festival literário promove também um ciclo de cinema, uma exposição, várias sessões especiais e ainda numerosas oficinas, ações de programa educativo e de animação, compondo um vasto e diversificado programa de acesso gratuito e concebido para diferentes públicos.


Um dos pontos altos acontece já no sábado dia 7, pelas 17 horas, com a atribuição da tília de homenagem a Eduardo Lourenço, que juntará assim o filósofo às cinco personalidades anteriormente celebradas: Vasco Graça Moura (2014), Agustina Bessa-Luís (2015), Mário Cláudio (2016), Sophia de Mello Breyner Andresen (2017) e José Mário Branco (2018). Mas a homenagem prossegue, uma hora depois, no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett (também nos Jardins do Palácio), com a sessão de abertura que conta com Lídia Jorge e Artur Santos Silva para uma conversa com o jornalista Carlos Magno para refletir sobre o percurso de Eduardo Lourenço, tendo particularmente em conta que grande parte do seu trabalho se debruçou sobre a identidade e imagem do povo português, quer para si próprio quer para a Europa e para o Mundo.


E, se muitos dos restantes eventos têm o pensamento ou o espírito indagador/questionador de Eduardo Lourenço como farol, um outro está diretamente ligado ao filósofo e que será o de encerramento da Feira do Livro deste ano. No domingo dia 22, Maria Filomena Molder, com moderação da jornalista Anabela Mota Ribeiro, dá uma lição sobre "Eduardo Lourenço. Variações sobre a voz que ensaia", (expressão do próprio Eduardo Lourenço quando escreveu sobre os "Ensaios" de Montaigne).


Antes porém, "O Labirinto da Saudade" dá nome a uma conversa/espetáculo que reúne o músico David Santos (Noiserv), o realizador Miguel Gonçalves Mendes, Pilar del Rio, Siza Vieira e Nuno Artur Silva.


É ainda um título de Eduardo Lourenço ("Delírio manso") que uma sessão especial das Quintas de Leitura toma como tema.


Conheça ao detalhe a programação de acesso livre que vai desenrolar-se entre 6 e 22 de setembro, vendo o Jornal da Feira do Livro:


- consultar na plataforma Issuu

- consultar ou descarregar ficheiro .pdf