Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Edifícios municipais vão produzir energia e reduzir os gases com efeitos de estufa em 500 ton./por ano
14-02-2020
O projeto Porto Solar vai instalar sistemas fotovoltaicos em 29 coberturas de edifícios municipais, 25 dos quais escolas da rede pública municipal. Com os novos equipamentos, o Município consegue uma poupança considerável no consumo de energia elétrica e, mais importante ainda, a cidade diminui a emissão para a atmosfera de gases com efeitos de estufa em 500 toneladas por ano.

O concurso público está lançado e a instalação inicial de uma potência de 1MW (megawatt) vai diminuir a utilização de energia elétrica proveniente da rede em cerca de 27%, num total de 1,4 GWH (gigawatts) por ano. Uma poupança energética significativa, já que contribuirá para a diminuição anual das emissões de Gases com Efeitos de estufa (GEE), na ordem das 505 toneladas, e ainda corresponderá a uma descida na fatura da eletricidade superior a 150 mil euros por ano. Considerando que o investimento municipal realizado através da Domus Social é de 1 milhão de euros, o tempo de retorno do investimento será inferior a seis anos.

Ao privilegiar a instalação destes equipamentos em escolas, a autarquia pretende sensibilizar alunos e comunidade para as mais-valias da energia solar, despertando consciências e induzindo comportamentos.

O efeito multiplicador desta medida poderá ser ainda maior, considerando que o Município prevê instalar sistemas fotovoltaicos em edifícios onde é feito o carregamento de parte da frota municipal, o que permitirá que os veículos possam carregar com base em eletricidade 100% renovável.

Porto de sustentabilidade energética

O Município do Porto alicerçou a sua estratégia ambiental em cinco eixos estruturantes, tendo definido dois que estão intimamente relacionados com o combate e a adaptação às alterações climáticas: uma "Cidade Verde, Invicta, mas Resiliente" e que "Avança para uma Revolução Energética".

Estes dois eixos de atuação estão em linha com os compromissos políticos assumidos com a adesão ao Pacto dos Autarcas para o Clima e Energia, cujos objetivos centram-se na redução de emissões de gases com efeito de estufa em 50%, até 2030.

Seguindo esta visão estratégica, o Município do Porto tem vindo a aplicar e a implementar os princípios de sustentabilidade à gestão das infraestruturas sob a sua responsabilidade, procurando apresentar-se como produtor de energia e consumidor eficiente de energia. Todos estes projetos têm uma perspetiva de futuro, cada vez mais próxima, em que a geração e a utilização de energia elétrica de base local se fará de forma mais interligada, com o advento das redes inteligentes, contribuindo assim também para uma cidade cada vez mais autossuficiente e, por isso, resiliente e sustentável.

O projeto Porto Solar é implementado em parceria com a AdEPorto - Agência de Energia do Porto, organismo que tem apoiado o Município noutras iniciativas relacionadas com a sustentabilidade energética.