Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

E o Porto 150 anos depois?
02-02-2016

Durante dois dias, 1 e 2 de fevereiro, a Fundação de Serralves, em parceria com a Câmara do Porto, realizou a conferência "Exposições internacionais, entre o jardim e a paisagem urbana: Do Palácio de Cristal do Porto (1865) à Exposição de Paris (1937)", no âmbito da celebração dos 150 Anos dos Jardins do Palácio de Cristal (1865-2015).


Filipe Araújo, vereador da Inovação e Ambiente da Câmara do Porto esteve na sessão de abertura e participou numa mesa redonda subordinada ao tema "E o Porto 150 anos depois?". No debate estiveram também Helena Madureira, professora auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Paulo Araújo, professor associado da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Nuno Grande, professor auxiliar da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, Jorge Ricardo Pinto professor coordenador do Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo. A moderação esteve a cargo de Teresa Andresen, arquiteta paisagista.


Comissariada por Teresa Marques, a conferência abordou o contributo das exposições internacionais para o desenho e construção do espaço exterior, da escala do jardim à escala da cidade, tomando como ponto de partida os jardins do Palácio de Cristal do Porto, inaugurados há 150 anos para receber a Exposição Internacional de 1865.


A Exposição Internacional de Paris de 1937 foi planeada por Jacques Gréber, autor do projeto para o Parque de Serralves, espaço de incontornável interesse paisagístico e de importância central na vida contemporânea do Porto e do país.


A conferência dirigiu-se a profissionais, investigadores e estudantes ligados ao desenho das cidades e dos jardins e ao público em geral, interessado na história do Porto e de Serralves.