Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Donativos para o Hospital de Campanha Porto. já superam os 300 mil euros
15-04-2020

A campanha de angariação de fundos "Ligados por um Hospital", lançada na passada sexta-feira com o apoio da RTP, já ultrapassou os 280 mil euros em donativos através de chamadas telefónicas e mais de 40 mil euros por transferências. O Hospital de Campanha Porto. abriu nesta terça-feira no Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota, com todas as condições de conforto e de segurança. Se preciso for, a unidade hospitalar ficará em operação até ao final do mês de julho.


A RTP ajudou o Hospital Porto. através de uma campanha que termina hoje na sua vertente telefónica, após seis dias ativa. Mas até ao final desta quarta-feira ainda pode ligar para o número 761 101 050 e reforçar a quantia doada até ao momento, de 280 mil euros. Cada chamada confere o contributo imediato de 1€ (um euro).

Os donativos por transferência bancária (PT50078101129112000018026) podem continuar a ser depositados na conta aberta pela Câmara do Porto na IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, para além desta data. Até ao momento, já foi possível angariar por esta via mais de 40 mil euros.

Os valores serão usados pela Câmara do Porto na luta contra a COVID-19.


O Hospital de Campanha Porto. abriu ontem, terça-feira, tendo já recebido os primeiros doentes infetados. Na maior sala de espetáculos da cidade, transformada em unidade hospitalar em apenas 15 dias, estão montadas 320 camas. Há circuitos que separam as "zonas limpas" das "zonas sujas", áreas de descanso, espaço de refeições, balneários, zona de colocação e remoção de EPI's (equipamentos de proteção individual) e uma farmácia.

Esta unidade de retaguarda hospitalar resulta da necessidade manifestada à Câmara do Porto pelos Conselhos de Administração dos dois centros hospitalares do Porto, em articulação com o Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos, a que se associou mais tarde o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho. Permite, assim, aliviar a pressão sentida nestes três hospitais, que podem enviar para o Hospital de Campanha Porto. os doentes que inspirem menos cuidados, libertando espaço e recursos para tratar dos infetados mais graves.

O Município identificou o Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota como a infraestrutura adequada para receber um hospital desta dimensão, tendo o consórcio Círculo de Cristal se disponibilizado, de imediato, para apoiar a iniciativa. O Exército Português também ajudou cedendo as camas e ajudando na sua montagem, havendo ainda um vasto número de empresários e anónimos, que contribuíram para o Hospital de Campanha Porto.