Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Dia Nacional dos Centros Históricos incentiva a descoberta do património
19-03-2018
O Dia Nacional dos Centros Históricos assinala-se oficialmente a 28 de março, mas há já alguns anos que no Porto é celebrado no sábado mais próximo da data, para que um número maior de pessoas possa desfrutar das comemorações. A aposta repete-se em 2018, por isso, no próximo sábado, 24 de março, a cidade terá o seu Centro Histórico (considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1996) em festa.

Em colaboração com a Associação Nacional de Municípios com Centro Histórico, a autarquia portuense tem procurado envolver nesta festa um número cada vez maior de entidades, tanto públicas como privadas. Este ano serão 36, envolvidas num programa com 60 atividades ao longo do dia. A maioria das propostas são gratuitas, mas algumas pressupõem inscrição.

Entre visitas guiadas, passeios, oficinas, mostras de ilustração, mercados urbanos, exposições e concertos, o último sábado de março terá animação para públicos de todas as idades, residentes, habitantes temporários ou turistas.

A programação preocupou-se em enquadrar os princípios do "Ano Europeu do Património Cultural", que pretende incentivar a descobrir e explorar o património cultural da Europa e reforçar o sentimento de pertença a um espaço europeu comum.

Desta forma, o Município promove um conjunto de atividades e propõe uma dezena de histórias de gente que fez história no Porto, figuras mais ou menos conhecidas dos portuenses de hoje, cujas vidas e obras merecem entrar na memória de todos os que sentem a cidade. São elas: Egas Moniz, Afonso Martins Alho, Catarina Pires, Frei Luís Álvaro de Távora, Francisco de Almada e Mendonça, José Luís Gomes de Sá, Camilo Castelo Branco, Ana Plácido, Baltazar Guedes e Raul de Caldevilla.

Estas 10 histórias falam de responsabilidade social, da importância da educação, de acordos comerciais internacionais, de emigrações bem-sucedidas, de mecenato, de amor... mas também de crowdfunding, gastronomia criativa e ativação de marca.