Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Desde hoje os hospitais do Porto têm mais capacidade graças a 10 ventiladores comprados pela Câmara
08-04-2020

A Câmara do Porto entregou hoje aos dois centros hospitalares públicos do Porto dez ventiladores invasivos, topo de gama, destinados a doentes agudos de Covid-19 internados em unidades de cuidados intensivos. Os equipamentos foram adquiridos em Shenzhen, numa empresa tecnológica que fabrica equipamentos hospitalares de ponta, através dos canais oficiais estabelecidos pela autarquia.


Estes ventiladores são dos primeiros a chegar aos hospitais do Porto nesta crise, já que apenas esta semana os equipamentos distribuídos pelo Estado começaram também a chegar a estas unidades.

Estes dez primeiros equipamentos fazem parte de uma encomenda de 50 ventiladores adquiridos por 330 mil euros e integralmente suportados pelo Município do Porto. Cinco deles serão cedidos ao Município de Cascais, que os pagará à Câmara do Porto pelo seu valor unitário, numa articulação muito cedo estabelecida entre os presidentes Rui Moreira e Carlos Carreiras.

Os 45 equipamentos que ficarão no Porto e cuja segunda parte da encomenda é esperada ainda durante o mês de abril, equiparão os hospitais de São João e de Santo António para alargarem as suas unidades de cuidados intensivos.

Simultaneamente, o Município preparou no Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota, um hospital de campanha, que no fundo é uma extensão daqueles hospitais e poderá receber doentes mais leves e assim libertar espaço nas unidades centrais para que possam alargar a capacidade de atendimento mais especializado.

A Câmara do Porto conseguiu garantir esta encomenda, graças às excelentes relações que possui em Macau e Shenzhen, nomeadamente através da ativação das geminações que possui com o antigo território sobre administração portuguesa e a Smart City chinesa, que em novembro passado foram visitadas por Rui Moreira oficialmente.

Em Macau, o presidente da Câmara deslocou-se a convite do então secretário do Governo Alexis Tam, hoje representante das regiões especiais de Hong Kong e Macau em Portugal, e que tem sido uma figura fundamental na articulação da ajuda ao Porto. Em Shenzhen, Rui Moreira visitou a China Hi-Tech International Fair, um dos maiores eventos mundiais de tecnologia, a convite do presidente da Câmara de Shenzhen.

No âmbito desta crise, a Câmara do Porto está também a desenvolver o único programa de rastreio sistemático a toda a população idosa institucionalizada em lares da cidade, que já permitiu testar mais de duas mil e cem pessoas, com a colaboração dos hospitais públicos e dos centros de saúde.