Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Debate sobre governança, turismo e população pôs o foco nos centros históricos
01-04-2019
Os principais desafios que o Centro Histórico do Porto enfrenta foram tema de um debate no âmbito do Dia Nacional dos Centros Históricos, que a cidade assinalou com um vasto programa de acesso gratuito, no passado sábado.
 
A sessão decorreu na Casa do Infante e focou as questões relacionadas com governança, turismo e população, contando com a participação do vereador da Economia, Turismo e Comércio e da Gestão dos Fundos Comunitários, Ricardo Valente, da especialista Sónia Alves (ICS/ ULisboa) e do arquiteto e ex-administrador da Porto Vivo, SRU, Rui Loza. Foi analisada, nomeadamente, a importância do valor económico que o crescimento turístico tem vindo a representar para a cidade do Porto, realçando a mais-valia que isso representa para a reabilitação e regeneração do Centro Histórico, sem que sejam descuradas as medidas que têm vindo a ser tomadas de forma a garantir a existência de uma prática turística sustentável que contribua para o bom equilíbrio entre residentes e visitantes.

No que respeita à população, e tendo por base uma análise da sua evolução histórico-demográfica, foi assinalada a conhecida perda de população residente neste território. A propósito das estratégias de disponibilização de habitação e atração de residentes, foi destacado o exemplo da cidade de Londres e o modo como esta cidade está a tentar encontrar soluções que passam pela contratualização, com o proprietário do terreno e com o promotor, de um percentual de fogos destinados a habitação para a classe média, assegurando assim a presença de residentes nestes territórios.

Por fim, no tocante à governança, os participantes consideraram de extrema importância assegurar um modelo de gestão multidisciplinar como forma de garantir uma ação direta e consistente sobre o sítio classificado, dando especial ênfase ao facto de esta área ser, antes de mais, dedicada às pessoas que nela residem, trabalham ou visitam, como está implícito no próprio conceito de Património da Humanidade.

Esta iniciativa foi realizada sob o signo do projeto "AtlaS.WH - Heritage in the Atlantic Area: Sustainability of the Urban World Heritage Sites", dedicado aos sítios classificados como Património Mundial e cujo principal objetivo é desenvolver, através de uma metodologia conjunta, os novos Planos de Gestão e Sustentabilidade para os cinco sítios Património Mundial que compõem a parceria AtlaS.WH: Centro Histórico do Porto, Ponte Luiz I e Mosteiro da Serra do Pilar; Ciudad Histórica de Santiago de Compostela; Bordeaux, Le Port de la Lune; Centro Storico di Firenze e The Old and New Towns of Edinburgh.